Segurança Pública

Novo comandante da Brigada Militar é o coronel Andreis Silvio Dal'Lago

Atual subcomandante da corporação, oficial assumirá o cargo no lugar de Alfeu Freitas

11/01/2017 - 16h47min | Atualizada em 11/01/2017 - 19h24min
Novo comandante da Brigada Militar é o coronel Andreis Silvio Dal'Lago divulgação/
Dal'Lago (de óculos e farda). À esquerda, Freitas e Ikeda. Discursando o secretário Cezar Schirmer Foto: divulgação  

Na próxima quarta-feira, a chefia da Brigada Militar muda de mãos. Em cerimônia realizada nesta quarta-feira no Palácio Piratini, o governador José Ivo Sartori anunciou o coronel Andreis Silvio Dal'Lago, 54 anos, como o novo comandante-geral da corporação. O atual, coronel Alfeu Freitas, entrará para a reserva compulsoriamente e deixa a Brigada Militar depois de 35 anos de serviço.

Até então, Andreis era subcomandante da BM e coordenador da Operação Avante, iniciada no ano passado. O atual comandante de Policiamento da Capital, Mário Ikeda, assumirá o cargo de subcomandante-geral também na semana que vem.

Leia mais:
Comandante-geral da BM lamenta deixar a corporação aos 52 anos
Todas as notícias de polícia

Presente na solenidade, o secretário de Segurança Pública, Cezar Schirmer, disse ao público formado por oficiais da Brigada que haverá maior foco do governo na área:

— Esse ano vai ser o ano da mudança na segurança do Rio Grande do Sul.

Somente em 2017, há estimativa de que três mil brigadianos entrem para a reserva, criando déficit ainda maior de policiais nas ruas. Schirmer criticou a lei que obriga a aposentadoria dos PMs e afirmou que, por falta de dinheiro, não há condições de repor todo o efetivo que está de saída. Sem dar detalhes, o secretário ressaltou que a ideia para combater a violência é usar a tecnologia a favor do Estado.

Questionado sobre a forma de atuação da Brigada Militar sob seu comando, o coronel Andreis elogiou o trabalho executado e disse que terá continuidade.

— Vamos focar, sobretudo, na gestão por resultado, o que já estamos fazendo. E quando falo em gestão por resultado, falo em atividades que agregam valor, e cito exemplo que, esse ano (2016), fechamos com a produtividade dos policiais militares em dois itens: a apreensão de armas, foram mais de 10 mil, e mais de 100 mil prisões — ressaltou.

O oficial ainda afirmou que seguirá trabalhando na integração de forças policiais para melhorar a segurança no Estado.

— Todas as forças que se somarem para o combate à criminalidade, em especial a criminalidade violenta, é muito bem-vinda. E a corporação recebeu muito bem a Força Nacional, como recebe muito bem o Exército, a Guarda Municipal, enfim, todas as forças que se somarem, nós somos parceiros — disse.

Na mesma cerimônia, o coronel Alfeu Freitas recebeu das mãos do governador a medalha Negrinho do Pastoreio (leia mais na página 8), a honraria máxima dada pelo Rio Grande do Sul a pessoas que prestaram relevantes serviços à população.

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.