Violência contra a mulher

Mulher tem braço decepado pelo companheiro no Vale do Taquari

Vítima já havia solicitado medida protetiva no ano passado

20/04/2017 - 11h37min | Atualizada em 20/04/2017 - 11h37min

Uma mulher de 48 anos teve parte do braço esquerdo decepado pelo companheiro na área rural de Teutônia, no Vale do Taquari, na madrugada desta quinta-feira. Segundo a Brigada Militar, o homem deu um golpe com uma foice contra a vítima depois de uma discussão. As informações são da Rádio Gaúcha.

Leia mais
Saiba identificar tipos de violência doméstica e como procurar ajuda
Por que mulheres agredidas têm dificuldade de se reconhecerem vítimas

Após o crime, o homem fugiu da casa e se escondeu em um galpão. Os vizinhos ligaram para a Brigada Militar, que fez mais de uma hora de buscas na região, e encontrou o agressor, por volta das 2h20. Ele foi detido e encaminhado para a Polícia Civil de Lajeado.

Em estado de choque, a mulher foi levada até o Hospital de Teutônia para atendimento. A casa foi encontrada com marcas de sangue em várias peças. A arma do crime também foi localizada. O cabo da foice estava separado da lâmina.

A mulher já havia solicitado medida protetiva contra o homem, em agosto do ano passado, após ser vítima de agressão. Ela relatou aos investigadores que o marido, com quem ela tinha um relacionamento há oito anos, é violento.

Ivonei Brum Ferreira, 56 anos, foi autuado em flagrante por lesão corporal. A Polícia Civil diz que ele já tinha antecedentes por violência contra mulher e cumpria prisão domiciliar por um crime contra a mesma vítima.

O delegado Humberto Roherig, que investiga o caso, diz que pretende indiciar o preso por tentativa de feminicídio, aumentando a pena.

Violência contra a mulher na região

O comandante do 40º Batalhão de Polícia Militar, major Marcelo de Abreu Fernandes, diz ser comum ocorrências de violência contra a mulher no Vale do Taquari. Para ele, Teutônia, que tem pouco mais de 25 mil habitantes, é uma das cidades com maior número de casos.

— A cidade de Teutônia tem um volume maior de ocorrências contra mulher, mesmo com as ações do Ministério Público e Judiciário. Não sabemos identificar qual o fenômeno e o motivo disso. A cidade é bem menor que Estrela (que tem mais de 30 mil habitantes) e mesmo assim registra mais casos — comenta.

É o terceiro caso recente de violência contra a mulher na região. Na segunda, em Teutônia, uma mulher foi esfaqueada pelo ex-namorado. Ela ficou com ferimentos profundos e ainda está no hospital. Na quarta-feira, uma mulher foi morta a tiros pelo ex-marido em Estrela. Ela chegava em casa em um carro quando o assassino abriu fogo.

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.