Justiça

Bioquímico é condenado a 54 anos e oito meses de prisão pela morte da mulher e do filho em Porto Alegre

Sentença de Ênio Luiz Carnetti foi dada na tarde desta terça-feira

20/06/2017 - 16h51min | Atualizada em 20/06/2017 - 17h55min
Bioquímico é condenado a 54 anos e oito meses de prisão pela morte da mulher e do filho em Porto Alegre Fernando Gomes/Agencia RBS
Réu compareceu ao início do julgamento, na segunda-feira, pediu para retornar ao presídio e não participou do júri Foto: Fernando Gomes / Agencia RBS  

O bioquímico Ênio Luiz Carnetti foi condenado a 54 anos e oito meses de prisão em regime inicial fechado pelo assassinato da mulher Márcia Cambraia Calixto Carnetti, 39 anos, e do filho Matheus Calixto Carnetti, cinco anos. A sentença soma os 22 anos e oito meses de reclusão pela morte de Márcia aos 32 anos pelo homicídio da criança. O final do julgamento, que se iniciou na segunda-feira, aconteceu nesta terça-feira.

O crime aconteceu em julho de 2012, na residência da família, no bairro Tristeza, em Porto Alegre. Após esfaquear os familiares, Ênio tentou suicídio atirando-se no Guaíba, mas foi resgatado por pescadores. Desde então, está detido no Presídio Central e sequer participou do julgamento — nos dois dias foi autorizado a retornar à cadeia.

Leia mais
Dono de restaurante é executado a tiros em Imbé, no Litoral Norte
Casal é preso por fazer tele-entrega de cocaína em bairros centrais da Capital

O júri começou às 9h30min de segunda-feira, em Porto Alegre, e se estendeu até a tarde desta terça-feira. Os promotores de acusação foram Eugênio Amorim e Lúcia Callegari. A sentença foi proferida pela juíza Taís Culau de Barros, da 1ª Vara do Júri da Capital.

Réu durante audiência do processo em 2013 Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS
 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.