Operação Lava-Jato

Veja a íntegra do despacho de Moro que decretou a prisão de Cunha

Deputado federal cassado foi preso nesta quarta-feira. No documento, juiz ressalta que político tem potencial para "intimidar" testemunhas

Por: Zero Hora
19/10/2016 - 15h46min | Atualizada em 19/10/2016 - 15h46min
Veja a íntegra do despacho de Moro que decretou a prisão de Cunha José Cruz/Agência Brasil
Foto: José Cruz / Agência Brasil

No despacho que determinou a prisão preventiva do ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o juiz Sergio Moro, responsável pela condução das investigações da Operação Lava-Jato na Justiça Federal de Curitiba, justifica a medida devido ao risco de que o político obstrua o andamento das apurações. No documento, Moro ressalta que, apesar de ter perdido o mandato, o ex-presidente da Câmara ainda não teve o poder "totalmente esvaziado".

"Embora a perda do mandato represente provavelmente um perda de poder, esse não foi totalmente esvaziado, desconhecendo-se até o momento a total extensão das atividades criminais do exparlamentar e a sua rede de influência", diz trecho do documento.

Leia mais:
AO VIVO: Eduardo Cunha é preso preventivamente na Lava-Jato
Saiba quais são as acusações que pesam contra Eduardo Cunha
Em 10 charges de Iotti, confira a queda de Eduardo Cunha

Ao justificar a prisão preventiva do peemedebista, Moro alega que Cunha tem se envolvido na "prática habitual e profissional de crimes contra a Administração Pública e de lavagem de dinheiro". "Sem a tomada de medidas mais duras, é de se recear que potenciais testemunhas contra o acusado se sintam igualmente intimidadas em revelar a verdade e colaborar com a Justiça", justifica.

Clique na imagem e confira na íntegra o despacho de Sergio Moro

Foto: Reprodução / Reprodução


 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.