Operação Satélites

Advogado ligado a Renan Calheiros é alvo de ação da PF

Mandados foram autorizados pelo ministro Edson Fachin, relator da Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal

Por: Agência Brasil
28/04/2017 - 08h49min | Atualizada em 28/04/2017 - 12h07min

Policiais federais cumprem mandados da Operação Satélites, desmembramento da Lava-Jato, na manhã desta sexta-feira (28). De acordo com o G1, o advogado Bruno Mendes é um dos alvos da ação da Polícia Federal (PF) e teve mandado de busca e apreensão executado em seu escritório. Ele é ligado ao senador Renan Calheiros (PMDB-AL).

A operação foi autorizada pelo ministro Edson Fachin, relator da Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), já que as apurações têm relação com investigados com foro privilegiado junto à Corte. Fachin atendeu ao pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR).

Ao todo, dez mandados estão sendo cumpridos no Distrito Federal (4), em São Paulo (2), Alagoas (2), Sergipe (1) e no Rio Grande do Norte (1). Segundo nota divulgada pela PF, o objetivo da operação é coletar provas de crimes contra a administração pública, lavagem de dinheiro, corrupção, organização criminosa, entre outros, em investigações relacionadas a desvio de recursos na Transpetro.

Histórico

Em março, a primeira fase da Operação Satélites cumpriu 14 mandados de busca e apreensão contra alvos ligados aos senadores Eunício Oliveira (PMDB-CE), Valdir Raupp (PMPD-RO) e Humberto Costa (PT-PE), além de Renan Calheiros. O objetivo da ação na época, de acordo com a PF, foi investigar indícios de crimes de corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro.

Leia as últimas informações de Política

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.