Operação Lava-Jato

Moro decide ouvir novamente Marcelo Odebrecht e outros seis em ação contra Palocci

Objetivo, segundo o despacho assinado nesta segunda-feira, é complementar informações com "eventuais perguntas adicionais"

Por: Zero Hora e Estadão Conteúdo
24/04/2017 - 17h56min | Atualizada em 24/04/2017 - 17h56min
Moro decide ouvir novamente Marcelo Odebrecht e outros seis em ação contra Palocci Reprodução/YouTube
Foto: Reprodução / YouTube  

O juiz federal Sergio Moro decidiu colher novos depoimentos do empreiteiro Marcelo Odebrecht e de outras seis testemunhas na ação contra o ex-ministro Antônio Palocci. O objetivo, segundo o despacho assinado nesta segunda-feira, é complementar as informações com "eventuais perguntas adicionais".

Conforme o magistrado, permanecem válidas as oitivas anteriores. O novo encontro foi marcado para 5 de maio, às 14h. Além de Odebrecht, devem depor Fernando Migliaccio da Silva, Hilberto Mascarenhas Alves da Silva Filho, Luiz Eduardo da Rocha Soares, Marcelo Rodrigues, Olívio Rodrigues Júnior e Rogério Santos da Araújo.

Leia mais
Brasil sofrerá "terremoto" se Palocci fizer delação, diz líder do PT na Câmara
Advogado Batochio deve deixar defesas de Palocci e Lula, diz jornal
Palocci diz a Moro que está disposto a revelar "nomes e operações"

Moro sustenta ainda que, caso a defesa de Antônio Palocci considere desnecessária a realização dos depoimentos adicionais, manifeste-se "em tempo", evitando o deslocamento dos réus.

Na ação, Palocci é acusado pelo Ministério Público Federal (MPF) de ter recebido propina para articular contratos entre a Petrobras e o Grupo Odebrecht. Segundo a denúncia, entre 2006 e 2015, Palocci estabeleceu com altos executivos da Odebrecht "um amplo e permanente esquema de corrupção" destinado a assegurar o atendimento aos interesses do grupo empresarial na alta cúpula do governo federal.

O Ministério Público Federal aponta que no exercício dos cargos de deputado federal, ministro da Casa Civil e membro do Conselho de Administração da Petrobras, Palocci interferiu para que o edital de licitação lançado pela estatal e destinado à contratação de 21 sondas fosse formulado e publicado de forma a garantir que a Odebrecht não obtivesse apenas os contratos, mas que também firmasse tais contratos com margem de lucro pretendida.

Em depoimento a Moro na última quinta-feira, o petista sugeriu entregar informações "que vão ser, certamente, do interesse da Lava-Jato".

— Fico à sua disposição hoje e em outros momentos, porque todos os nomes e situações que eu optei por não falar aqui, por sensibilidade da informação, estão à sua disposição o dia que o senhor quiser. Se o senhor estiver com a agenda muito ocupada, a pessoa que osenhor determinar, eu imediatamente apresento todos esses fatos com nomes, endereços, operações realizadas e coisas que vão ser certamente do interesse da Lava-Jato.

Leia as últimas notícias sobre a Operação Lava-Jato

*Zero Hora e Estadão Conteúdo

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.