Política

Dilma posta no Twitter frase de Temer e cita "farsa das elites"

Petista citou frase em latim usada pelo peemedebista em uma carta enviada a ela dizendo que era um "vice decorativo"

Por: Estadão Conteúdo
07/07/2017 - 13h22min | Atualizada em 07/07/2017 - 13h40min
Dilma posta no Twitter frase de Temer e cita "farsa das elites" Reprodução/
Foto: Reprodução  

Em meio ao clima sobre a posição do PSDB em relação ao governo do presidente Michel Temer (PMDB), a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) usou o Twitter nesta sexta-feira (7) para publicar indiretas ao peemedebista, que assumiu o poder após o impeachment da petista no Congresso Nacional. Em um recado sobre "golpe" e "farsa", Dilma citou uma frase em latim que foi usada por Temer quando o então vice-presidente escreveu uma carta direcionada a ela para falar que era um "vice decorativo", em dezembro de 2015.

Nesta sexta-feira (7), um dia depois de o presidente interino do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE), afirmar que o país "caminha para a ingovernabilidade", Dilma afirmou que a história está se repetindo. "Desde Marx sabemos: a história se repete, a primeira vez com a tragédia e a segunda com a farsa. Golpe 2016: tragédia. 2017: farsa das elites", escreveu.

Leia mais:
Confira a íntegra da carta de Michel Temer para Dilma Rousseff
Aloysio Nunes critica tucanos que pedem desembarque do governo Temer
Movimento para Maia substituir Temer ganha força

"Em vez de carta Twitter; verba volant scripta manent!", escreveu Dilma. Em tradução livre, a frase citada significa "as palavras voam, os escritos permanecem." A citação foi usada por Temer como epígrafe da carta escrita após o processo de impeachment ser pautado pelo então presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Na ocasião, Michel Temer afirmou que sabia que Dilma não tinha confiança nele e no PMDB.

Uma hora antes dessa manifestação de Dilma, Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara, também usou o Twitter para afirmar que é preciso "ter muita tranquilidade e prudência neste momento".

Cresceu nesta quinta-feira, 6, a tensão sobre a posição do PSDB em relação ao governo Temer. Em conversa com jornalistas, Tasso Jereissati disse que o País "caminha para a ingovernabilidade" na gestão do peemedebista e que Rodrigo Maia poderia garantir governabilidade ao País até a eleição de 2018.

A ideia da queda de Temer com a ascensão de Maia ao poder preocupa o PT. Em entrevista para uma rádio nesta quinta, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou que só interessa a saída do peemedebista se houver convocação de eleições diretas. Na quarta-feira, 5, em Brasília, Lula chegou a falar que Maia estaria se preparando para ser o próximo presidente e que os petistas não poderiam achar "que um golpista é melhor do que outro."

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.