Coceira tecnológica

Eletrônicos com níquel, como o iPad, podem causar alergia na pele

Conclusão de estudo americano analisou o caso de um menino de 11 anos que utilizava o gadget e desenvolveu irritações cutâneas

14/07/2014 | 16h53
Eletrônicos com níquel, como o iPad, podem causar alergia na pele CARL COURT/AFP
Foto: CARL COURT / AFP
Um dos dispositivos tecnológicos mais utilizados do mundo pode causar erupções cutâneas em virtude do níquel. É o que sugere um estudo realizado nos EUA, informou o site Mashable. O relatório publicado na Monday's Pediatrics analisa o caso de um menino de 11 anos que foi tratado em um hospital em San Diego, Califórnia.

Segundo o site, a coautora do estudo Sharon Jacob afirma que o menino tinha irritações na pele que causaram escamações, mas ele desenvolveu uma erupção diferente por todo o corpo, que não respondeu ao tratamento habitual. O teste cutâneo revelou que o jovem tinha alergia a níquel e a equipe médica descobriu que a origem era um iPad comprado pela família em 2010.

No caso americano, os médicos testaram o dispositivo e detectaram a presença do elemento no revestimento exterior do iPad. Segundo o Mashable, a Apple disse que não iria se manifestar. A empresa também não deixa claro a quantidade de níquel utilizado no gadget e se o eletrônico segue sendo produzido com o componente.

O médico alergista Luiz Antonio Bernd afirma que a reação pode ter fundamento:

– Se for provado que o dispositivo tenha níquel, ele pode desencadear uma reação alérgica.

Segundo o especialista, a investigação para detectar uma alergia tem que levar em consideração os hábitos profissionais e o cotidiano do paciente, e isso inclui o uso de aparelhos tecnológicos. Os sintomas da reação ao níquel são vermelhidão, inchaço e coceira intensa, porém, sem consequências graves.

– Caso se evidenciem os sintomas, é preciso cessar o contato com o aparelho e procurar um médico – conclui Bernd.

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.