Temporariamente

Samsung rompe com empresa suspeita de usar trabalho infantil

Organização americana acusou a empresa chinesa Shinyang Electronics, que produz peças para celulares

14/07/2014 | 08h19
A Samsung informou, nesta segunda-feira, que está interrompendo temporariamente o acordo com um fornecedor da China, devido a uma denúncia de que a empresa usava mão-de-obra infantil em sua linha de produção.

Leia todas as notícias de Zero Hora
Leia todas as notícias sobre tecnologia

Na semana passada, a organização China Labor Watch (que reúne ativistas americanos e faz avaliações em algumas fábricas) acusou a empresa Shinyang Electronics — que produz algumas peças de celulares para a Samsung — de utilizar trabalho infantil na sua linha de montagem, na cidade chinesa de Dongguan.

Após a denúncia, a Samsung informou que realizou uma investigação independente e que encontrou evidências de contratações ilegais de menores por parte da Shinyang Electronics e que por isso estava cortando relações com a empresa temporariamente.

“As autoridades chinesas também estão investigando o caso”, relatou a Samsung em um comunicado, acrescentando que "se as investigações concluírem que a Shinyang de fato contratou crianças ilegalmente, irá parar permanentemente negócio com o empresa".

*AFP
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.