Impasse sobre duas rodas

Vereador sugere usar ciclovias como estacionamento em Lajeado

Antes mesmo de ser encaminhado para votação na Câmara, projeto já desperta polêmica

Por: Vanessa Kannenberg
24/05/2013 - 16h33min
Vereador sugere usar ciclovias como estacionamento em Lajeado Lidiane Mallmann/Especial
Estudantes utilizam ciclovia diariamente, mas já enfrentam obstáculos como vans sobre a ciclovia Foto: Lidiane Mallmann / Especial  
Para ampliar as vagas para carros, um vereador de Lajeado criou um projeto de lei que pretende utilizar as ciclovias do município como estacionamento em horário comercial. Antes mesmo de ser encaminhada para votação na Câmara, a proposta já desperta polêmica e divide opiniões no município pólo do Vale do Taquari.

A ideia do vereador Sérgio Rambo (PT) é resolver o problema de falta de vagas na cidade, que possui uma frota de 34,4 mil automóveis, sem contar ônibus, motos e caminhões, segundo dados da prefeitura. Já o número de bicicletas não possui levantamento. 

— Não quero terminar com as ciclovias, mas aproveitar esse espaço que não está sendo usado para uma grande necessidade que temos que é estacionar os carros — justifica Rambo.

Para falar que as ciclovias estão sendo subutilizadas, o vereador, além da observação diária enquanto morador, utiliza como justificativa um levantamento em abril, quando circulou durante três horas pelos 21,6 quilômetros de ciclovia, e teria visto apenas um ciclista. Além disso, para reforçar o projeto, afirma que o município não é ideal para andar de bicicletas, pois possui muitos relevos.

Pelo projeto, que está pronto e deve ser encaminhado à Câmara de Vereadores na terça-feira, o trajeto destinado a ciclistas, que passa por pelo menos seis bairros, seriam utilizados exclusivamente como estacionamento das 7h às 18h nos dias úteis. 

— Feriados e finais de semana deixaríamos para os ciclistas, que são muito poucos, do município — complementa o petista.

Zero Hora fez um levantamento na última quinta-feira, das 17h às 18h, em frente à maior escola do município, o Colégio Estadual Presidente Castelo Branco, e visualizou nove ciclistas utilizando a ciclovia. Entre eles, três alunos do 5º ano do Castelinho, que afirmam utilizar o veículo de duas rodas diariamente para ir à escola. 

— Acho importante ter ciclovia, porque é mais seguro. E mesmo tendo ciclovia agora, já é difícil pra gente, porque temos que desviar de carros que ficam em cima da faixa — conta Victor de Melo Santos, 10 anos.

Um desses veículos do qual Victor teve de desviar era conduzido por Marcos Reck, 37 anos, motorista de van escolar. Segundo ele, não existe outro local seguro para recolher e desembarcar alunos, incluindo um cadeirante, em frente ao colégio, já que, após a calçada e a ciclovia, vem a rua de sentido duplo para carros. O estacionamento fica do lado oposto. 

— Ou é em cima da ciclovia ou do outro lado da rua, o que seria perigoso para os alunos. Acho que o ideal seria mudar a ciclovia de lado ou então colocar em outra rua — argumenta o motorista.


Diálogo antes de aprovação do projeto

Preocupado com esse e outro “conflitos viários”, o coordenador do Departamento de Trânsito da prefeitura de Lajeado, Euclides Rodrigues, afirma que um estudo deve ser feito para verificar em que locais a ciclovia oferece segurança aos ciclistas e onde poderia ser melhor utilizada. 

— Sou a favor das ciclovias, sempre, pois mesmo que ainda não seja costume andar de bicicleta no município, é uma tendência mundial, envolve menos poluição e consome menos espaço nas ruas. Mas é preciso averiguar se as ciclofaixas existentes estão bem colocadas — avalia Rodrigues.

Com isso, ele admite, por exemplo, remover alguns trechos atuais da ciclovia e construir novos, em locais menos movimentados e mais seguros para os ciclistas; Um grupo de ciclistas do município, chamado de Pedalajeado, está mobilizado para buscar diálogo com o vereador.

Em manifesto, os participantes pedem mais diálogo e debate sobre a proposta com “participação de toda a administração pública, da sociedade civil organizada, de organizações representativas e da sociedade em geral”, para que se discutam as “questões da mobilidade urbana e do desenvolvimento sustentável”.

O grupo planeja participar da próxima sessão da Câmara para conhecer o projeto do petista e, se houver espaço, manifestar a sua opinião.


PROJETO DIVIDE OPINIÕES

O projeto do vereador Sérgio Rambo (PT) prevê utilização dos 21,6 quilômetros de ciclovias existem em Lajeado como estacionamento de automóveis das 7h às 18h nos dias úteis. A proposta está pronta e deve ser encaminhado à Câmara de Vereadores na terça-feira. nas redes sociais e em entrevista à ZH, lajeadenses se dividem quanto à ideia. Veja algumas opiniões:

A FAVOR

Aline Nicolay, empresária: Eu gosto da ideia, porque nunca vejo as ciclovias sendo usadas durante o horário de expediente. Não adianta se apegar em ideias que nunca farão parte do dia a dia do lajadense. O problema da falta de estacionamento está aí e precisa ser resolvido.

Helena Bergamaschi, comerciante: Ótima iniciativa. Não sou contra a ciclovia, mas quase ninguém anda de bicicletas e quem anda, não usa ciclovia. A prioridade devem ser os estacionamentos na zona central.

Flávio Antônio Rodrigues, advogado: Sou a favor das ciclovias, mas Lajeado é uma cidade pouco "bicicletável" em função da sua geografia. Quem sabe a bicicleta elétrica para ajudar a perna do cidadão no morro acima.

CONTRA

Alexandre Luis Schultz, antropólogo e economista:
Sou contra a ideia de permitir o uso das apenas à noite. Acho que a ciclofaixa é parte física importante para alternativas de transporte. Lajeado, uma cidade que tem mais de um automóvel a cada dois habitantes precisa, urgentemente, repensar suas formas de mobilidade.

Sandro Gularte Duarte, dermatologista: Com todo respeito, mas considero um retrocesso. Devemos estimular as pessoas a utilizarem meios de transporte alternativos. Sei que parece ainda algo muito teórico para Lajeado, mas não mais utópico, ontem mesmo, vi um ciclista indo de Lajeado a Estrela, bem cedo, provavelmente indo trabalhar. Nos 10 anos que vivo em Lajeado a dificuldade para estacionar piorou muito rapidamente, não tem mais condições, mas priorizar o automóvel já era.

Nicole Sberse Morás, jornalista: Pedalo e utilizo as ciclofaixas, mas não diariamente. Acredito que projetos como o do vereador vão justamente na contramão do movimento que deveria ser feito para que tivéssemos cada vez mais ciclistas e condições para os ciclistas. Se não temos a cultura do ciclismo em Lajeado, acredito que é justamente essa a importância da ciclofaixa: fazer com que se desenvolva essa cultura!
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.