Fronteira

Operação fiscaliza pagamento de multas por motoristas estrangeiros

Em apenas seis horas, Polícia Rodoviária Federal registrou o recolhimento de R$ 8 mil, provenientes de 46 infrações não pagas até o momento

Por: Zero Hora
13/01/2017 - 16h06min | Atualizada em 13/01/2017 - 16h52min
Operação fiscaliza pagamento de multas por motoristas estrangeiros Divulgação / PRF/PRF
Fiscalização conta com o apoio de 18 policiais de outros Estados, servidores de Porto Alegre e ainda funcionários do Detran Foto: Divulgação / PRF / PRF  

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) iniciou na tarde de quinta-feira (12), na fronteira com a Argentina, a Operação Reciprocidade 2017. Com o apoio de 18 policiais de outros Estados, servidores administrativos de Porto Alegre e ainda dois funcionários do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-RS), a PRF realizará nos próximos dois meses o controle do pagamento das multas de trânsito registradas em veículos estrangeiros que estão saindo ou entrando no país.

A fiscalização ocorre no Terminal Aduaneiro de Uruguaiana, a 631 quilômetros da Capital. Nas primeiras seis horas da operação, foram quitadas 46 multas de trânsito, em um total de mais de R$ 8 mil. Além disso, 22 estrangeiros em situação ilegal no país foram encaminhados para a Polícia Federal.

Leia mais:
PRF flagra 1,6 mil motoristas acima da velocidade máxima na freeway
PRF apreende cerca de 780 quilos de agrotóxicos em duas operações no Estado
Filhotes de caturrita e papagaio são apreendidos pela PRF em Bento Gonçalves

Durante a Operação Reciprocidade, a fiscalização do controle de velocidade e da alcoolemia será reforçada nas rodovias BR-290 e BR-472, com o uso de radares fotográficos e etilômetros.

Segundo o chefe da Delegacia da PRF de Uruguaiana, Eduardo Amaral, a ação é educativa.

– Quando o turista vem a um país estranho, comete infrações e não paga. Ano que vem ele volta e novamente comete infrações – explica.

De acordo com Amaral, em três anos de operações similares, foi possível observar uma redução no número de acidentes e uma maior cautela na condução dos veículos por parte dos turistas estrangeiros.