Versão mobile

Obituário

Morre o frei capuchinho e jornalista Renato Zanolla
Morre o frei capuchinho e jornalista Renato Zanolla

Apresentador e coordenador de programas de rádio, jornalista apaixonado pela comunicação e grande transmissor de mensagens de paz, o frei capuchinho Renato Zanolla morreu no sábado, aos 80 anos.

Após diversas cirurgias, Zanolla estava hospedado na Casa de Saúde São Frei Pio, junto à Igreja Imaculada Conceição (dos Capuchinhos).

Por meio do microfone, tornou-se um dos freis mais conhecidos na Serra. Morando em Caxias havia 12 anos, mantinha programas nas estações São Francisco Sat e Mais Nova FM. O frei apresentava as atrações Clube da Esperança, Razões da Fé e Jornal da Igreja, e coordenava os programas Um Olhar Diferente e Momentos de Paz.

Nascido em Vila Flores, ingressou no seminário de Veranópolis em 1944. Em 1958, tornou-se presbítero de Porto Alegre. Durante sete anos, foi missionário popular nos três estados do sul do Brasil, além de São Paulo e Minas Gerais. Formado pela PUCRS, iniciou a carreira no jornalismo em 1967, na Rádio Fátima, de Vacaria. Ao lado do frei Nestor Ferronato, criou o programa Clube da Amizade.

- A vida dele foi ao microfone. Sempre destacou o amor de Deus, o amor humano. Chegou aos 80 anos com o vigor de um jovem - diz frei Jaime Bettega, pároco da Paróquia Imaculada Conceição.

Nos últimos dias, devido à doença, Zanolla deixou de apresentar os programas, que seguem no ar. O frei foi sepultado no sábado, no Memorial dos Capuchinhos, em Caxias, ao lado da igreja.

Data de publicação: 18/03/2013Comunicar um amigo | Enviar condolências
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.