Brasília

Eduardo Cunha, aliados de Temer e PMDB-RS apoiaram derrubada do líder Picciani

Da bancada gaúcha do partido, apenas José Fogaça não endossou a troca da liderança

09/12/2015 - 14h04min
Eduardo Cunha, aliados de Temer e PMDB-RS apoiaram derrubada do líder Picciani Antonio Augusto/Agência Câmara
Desgaste de Picciani veio após forçar indicação de oito nomes contra o impeachment de Dilma Foto: Antonio Augusto / Agência Câmara  

A rebelião que derrubou o líder da bancada do PMDB da Câmara, Leonardo Picciani (RJ), contou com a assinatura do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (RJ). Além dele, quatro deputados gaúchos e aliados do vice Michel Temer apoiaram a mudança.

Ministro do STF suspende instalação de comissão do impeachment
Confira, ponto a ponto, a análise da carta de Michel Temer

Do PMDB-RS, apenas José Fogaça não endossou a troca da liderança. A assunção de Leonardo Quintão (MG), aliado de Cunha, ao cargo contou com as assinaturas de Osmar Terra, Alceu Moreira, Darcísio Perondi e Mauro Pereira.

Terra e Perondi se empenharam na busca pelas 35 assinaturas (a bancada tem 66 parlamentares). Pereira era o mais reticente, mas seguiu o caminho dos colegas.

Confira a íntegra da carta de Michel Temer para Dilma
"Não é um rompimento. É uma DR", diz Eliseu Padilha sobre carta

O grupo dissidente também contou com assinaturas de deputados próximos de Temer, como Baleia Rossi (SP) e Edinho Araujo (SP). Aliados de Cunha aderiram ao movimento, como Carlos Marun (MS) e Manoel Junior (PB).

Picciani se desgastou na bancada ao forçar a mão para indicar oito nomes contra o impeachment de Dilma Rousseff para comissão especial.

Carolina Bahia: DR entre Temer e Dilma tem alto custo para o governo
Leia as últimas notícias

* Zero Hora