Na Capital

Uso de caminhão da Emater na reintegração de posse do Lanceiros Negros gera polêmica

Presidente da instituição diz que governo estadual solicitou auxílio para transporte de indígenas, que recebem assistência do órgão

19/06/2017 - 20h45min | Atualizada em 19/06/2017 - 20h45min
Uso de caminhão da Emater na reintegração de posse do Lanceiros Negros gera polêmica André Feltes/Agencia RBS
Direção afirma que apenas um veículo e um motorista foram deslocados para o local da ocupação no Centro Histórico Foto: André Feltes / Agencia RBS  

A ação de despejo das famílias da ocupação Lanceiros Negros, no centro da Capital, segue rendendo controvérsias. O fato de um caminhão da Emater ter sido utilizado (na foto) levou a um acalorado debate nas redes sociais.

— Solicitamos explicações. Não é finalidade da Emater despejar pessoas — argumenta Osvaldo Guadagnin, diretor do Sindicato dos Empregados em Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas e de Fundações Estaduais (Semapi).

Leia mais:
Conheça o MBL, grupo que liderava a ocupação Lanceiros Negros

Associação de oficiais de Justiça diz que decisão de deter deputado foi da BM
Movimentos organizam coleta de doações para famílias da Lanceiros Negros 

Presidente da Emater, Clair Kuhn diz que houve uma solicitação da subchefia da Casa Civil de auxílio para transportar indígenas:

— Esse é um público atendido pela Emater. Não estávamos botando ninguém para rua, estávamos levando os indígenas.

Segundo Kuhn, só um caminhão e um motorista foram enviados. Ele levou os caingangues até a Parada 25 da Lomba do Pinheiro, na zona leste de Porto Alegre, alega o presidente.

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.