Arte do horror

Monumento de leão bizarro revolta classe artística em Porto Alegre

Estátua com mais de dois metros de altura foi instalada na esquina da Avenida Bento Gonçalves com a Rua Santana

28/03/2017 - 06h01min | Atualizada em 28/03/2017 - 10h06min
Monumento de leão bizarro revolta classe artística em Porto Alegre Anderson Fetter/Agência RBS
Foto: Anderson Fetter / Agência RBS  

— Esse leão é horroroso, é um monstro. Tem de ser derrubado a marretada.

A avaliação do escultor José Francisco Alves, professor do Atelier Livre e autor do livro A Escultura Pública em Porto Alegre, reverbera a irritação da comunidade artística da Capital. Há cerca de três meses, um leão de concreto que atinge 2m10cm de altura foi misteriosamente instalado na Praça Jaime Telles, na esquina da Avenida Bento Gonçalves com a Rua Santana.

O monumento — que mais parece uma decoração de jardim — não passou pela Comissão de Avaliação de Obras de Arte do Município, da qual José Francisco e outros artistas fazem parte. Presidente da Associação dos Escultores do Estado, Vinicius Vieira diz que leões como esse são pré-fabricados e vendidos em lojas.

— Não é uma obra pensada para aquele lugar. Foi adquirida em outro local e instalada em uma área de grande circulação de pessoas. Nem sequer tem autoria.

Foto: Anderson Fetter / Agencia RBS

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Smam) informou que a estátua, batizada com o estapafúrdio nome de Obelisco Leonístico, homenageia os 50 anos do Lions Clube de Porto Alegre Bento Gonçalves. Segundo a nota da Smam, o leão estava instalado originalmente nas proximidades da Bento com a Aparício Borges, mas foi removido por conta das obras no Viaduto São Jorge.

— Só que a Comissão de Avaliação de Obras de Arte precisa ser consultada em casos de transferência — diz o professor José Francisco Alves. — E, sinceramente, não lembro de ter visto esse troço em outro ponto da cidade. Até porque, se alguém tivesse visto, já teria mandado tirar.

Mais de Paulo Germano sobre Porto Alegre:
Fernandão, Elis e Brizola: estranhos demais em versão escultura
Tabela horária da EPTC é uma peça de ficção
Armas pela Vida e a interpretação de texto

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.