Colaboração voluntária

O guardião da praça limpa

O comerciante Waldo Dias, 51 anos, fez a comunidade sentir-se dona da Praça Júlio Mesquita, aquela área grande em frente ao Gasômetro

17/04/2017 - 03h01min | Atualizada em 17/04/2017 - 03h01min
O guardião da praça limpa Félix Zucco/Agencia RBS
Foto: Félix Zucco / Agencia RBS  

Um balanço quebrou. Ele mesmo consertou. Os vizinhos o ajudaram. Mas faltava uma solda. Ele levou na serralheria. O serralheiro fez de graça. Todos se envolveram – e agora todos cuidam do balanço. 

Leia mais
Por que a lista de Fachin vai salvar o Brasil
Cidade da Bicicleta aguarda licença para erguer sua sede há três anos

O comerciante Waldo Dias, 51 anos, fez a comunidade sentir-se dona da Praça Júlio Mesquita, aquela área grande em frente ao Gasômetro.– Gosto de ajudar, é só isso – diz ele, que resolveu plantar mudas ali e, quando o pessoal viu crescer um maracujazeiro, passou a seguir seu exemplo.A praça já tem mais verde – e menos lixo. Não se vê um papel de bala: alguém sempre junta.

Foto: Carolina Cattaneo / Agência RBS



 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.