Dura realidade

Andarilho no frio no Viaduto da Borges: quem dera fosse ficção o post de Marchezan

Enquanto o prefeito publicava um gracejo no Facebook, os verdadeiros habitantes do viaduto encaravam os 8ºC do domingo à noite

17/07/2017 - 16h47min | Atualizada em 17/07/2017 - 19h59min
Andarilho no frio no Viaduto da Borges: quem dera fosse ficção o post de Marchezan Reprodução/Facebook
Foto: Reprodução / Facebook  

Uma criatura vestida com trapos arrasta seu corpo cadavérico sob um frio intenso no Viaduto da Borges.

Quem dera a cena se resumisse a uma brincadeira, como no post de Nelson Marchezan publicado às 21h46min de domingo. Ao recorrer à imagem de um white walker — zumbi que habita as regiões geladas na série Game of Thrones — para comentar a chegada do frio, o prefeito mirou na ficção e acertou a realidade.

Enquanto Marchezan postava no Facebook, o fotógrafo Jefferson Botega, de Zero Hora, registrava os verdadeiros andarilhos. Fazia 7,9ºC na Avenida Borges de Medeiros: alguns calçavam chinelos de dedo, outros se cobriam com sacolões de lixo, vários se refugiavam em tendas improvisadas sob as arcadas do viaduto.

Foto: Jefferson Botega / Agência RBS

Inaugurada em 1932, a imponente estrutura em estilo neoclássico passou de ícone arquitetônico a símbolo de abandono. Dezenas de desvalidos montam toda noite suas barracas ali, conferindo ao local um cenário tão desolador que talvez nem um white walker conseguisse oferecer.

Uma pesquisa divulgada pela UFRGS no fim de 2016 mostrou que a população adulta de rua, em Porto Alegre, cresceu impressionantes 75% em oito anos. Ao expor no Facebook um maltrapilho vagando no frio da Borges, o prefeito expôs também uma das chagas mais pungentes da cidade.

Aliás, na mesma noite de domingo, a três quilômetros do viaduto, um morador de rua morreu na Avenida Goethe. A polícia suspeita que tenha sido de frio.

Foto: Jefferson Botega / Agência RBS
 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.