Elas resistem

Girafinhas da Rua da República padecem com vandalismo: foram mais de 20 ataques em seis anos

Xodó na Cidade Baixa, estátuas de concreto já tiveram orelhas, antenas, pescoços e patas arrancadas

10/07/2017 - 11h43min | Atualizada em 10/07/2017 - 19h46min
Girafinhas da Rua da República padecem com vandalismo: foram mais de 20 ataques em seis anos Robson Bubols/Divulgação/Escola Infantil Girafinha Travessa
Foto: Robson Bubols / Divulgação/Escola Infantil Girafinha Travessa  

Pode-se dizer que aquelas girafinhas de concreto na Rua da República, na Cidade Baixa, já são ícones de resistência ao vandalismo.

– De três em três meses, a gente precisa consertar. E cada conserto custa R$ 300 – lamenta Jandira Rosa dos Santos, diretora da Escola de Educação Infantil Girafinha Travessa.

Mais de Paulo Germano sobre Porto Alegre:
Relação de Marchezan com a base aliada enfim ganha ânimo
Prédio prometido ao Gapa há seis anos será leiloado
Boletim de ocorrência só pela internet? Isso não existe!

Já lhes arrancaram orelhas, antenas, pescoços e patas – foram mais de 20 ataques nos últimos seis anos. Mas também não dá para esquecer que muita gente, depois de beber além da conta, adora posar para fotos montando nas girafinhas. Mesmo sem boa parte da pintura, a dupla de estátuas ainda é xodó na Cidade Baixa:

– As crianças chegam a fazer carinho, acredita? Quando estão quebradas, todo mundo bate aqui para perguntar.

Por favor, senhores vândalos, vamos dar uma trégua.

Foto: Robson Bubols / Divulgação/Escola Infantil Girafinha Travessa



 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.