Greve dos metroviários

Ônibus que atendem Região Metropolitana terão frota reforçada até o fim desta segunda-feira

Com a paralisação dos trens, empresas tiveram de aumentar veículos para atender a demanda de passageiros

Por: Zero Hora
01/08/2016 - 18h14min | Atualizada em 01/08/2016 - 18h19min
Ônibus que atendem Região Metropolitana terão frota reforçada até o fim desta segunda-feira André Ávila/Agencia RBS
Operação dos trens ocorre somente em horários de pico, nesta segunda-feira Foto: André Ávila / Agencia RBS

As linhas de ônibus que atendem a Região Metropolitana tiveram de ser reforçadas nesta segunda-feira. A disponibilização de horários extra deve-se à paralisação dos metroviários, que ocorre em resposta ao parcelamento de salários dos servidores executivos do Estado.

De acordo com a Metroplan, as linhas das empresas Vicasa e Central, que atendem municípios como São Leopoldo, Sapucaia, Esteio e Canoas, tiveram um aumento emergencial na frota. O intervalo, porém, não segue um padrão, e os carros são providenciados conforme a demanda.

Leia mais
Trensurb: passageiros desavisados encontram as portas fechadas nas estações

Na rodoviária de Porto Alegre, segundo o chefe de operações Jorge Rosa, desde a manhã houve um aumento na venda de passagens para destinos como São Sebastião do Caí e Montenegro, por exemplo, que passam pela BR-116:

— Como alternativa, os passageiros estão pagando para ir até mais longe, mas parando antes do destino comprado, onde querem descer.

Giovanni Luigi, diretor da rodoviária da Capital, acredita, porém, que são poucas as pessoas que tiveram que recorrer aos ônibus da estação.

— Amanhã (terça-feira) faremos um levantamento para medir o impacto que a greve dos metroviários teve na rodoviária.

Para os que precisam de transporte no sentido contrário, os ônibus diretos à Capital que saem da rodoviária de São Leopoldo encurtaram o intervalo de saída dos carros.

— O intervalo entre os ônibus expressos, que normalmente é de uma hora, passou para 15 minutos. As pessoas chegam, compram a passagem e formam uma fila. Quem não consegue embarcar no primeiro carro, embarca no segundo e assim por diante — diz o gerente Julio Lara, complementando que esse reforço deve ser mantido pelo menos até às 18h desta segunda-feira.

A paralisação dos metroviários começou na manhã desta segunda. Conforme a Trensurb, os veículos devem circular das 17h30min às 20h30min, no horário de pico. No horário intermediário e no final da noite, os trens permanecerão estacionados no pátio.

No próximo dia 16, os metroviários se reunirão em assembleia para decidirem se entrarão em greve por tempo indeterminado. A categoria reivindica reajuste dos salários de acordo com a inflação de 9,28%, já que a porcentagem oferecida pela empresa na última assembléia foi de 8,28%, e contratação de funcionários.

Leia as últimas notícias

*Zero Hora

 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.