Semana Farroupilha

App Farroupilha traz dicas e serviço para visitantes do Acampamento 

Novidade da edição 2016 do evento, aplicativo fica  disponível para Android e iOS até 20 de setembro

15/09/2016 - 03h00min | Atualizada em 15/09/2016 - 22h37min
App Farroupilha traz dicas e serviço para visitantes do Acampamento  Lauro Alves/Agencia RBS
Foto: Lauro Alves / Agencia RBS

Os que acham que o Acampamento Farroupilha se resume ao culto às tradições podem se surpreender com esta notícia: a edição 2016 do evento conta com um aplicativo para smartphones, o App Farroupilha. O objetivo é auxiliar os visitantes a se localizarem no Parque Maurício Sirotsky Sobrinho, popular Parque da Harmonia, em Porto Alegre. O app tem como lema a frase "onde a tradição encontra a modernidade" e fica disponível para Android e iOS até o fim do evento, no dia 20.

— A ideia do aplicativo é a praticidade. As pessoas cuidam muito do celular, um equipamento que tem uma utilidade grande — afirma o presidente do Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG), Nairo Antunes Callegaro.

Leia mais:
Veja cinco comidas gaudérias que fazem sucesso no Acampamento Farroupilha
Do piso ao telhado, veja como nasce um piquete do Acampamento Farroupilha 
Conheça a "guarda real" da Chama Crioula no Acampamento Farroupilha

A tela inicial do aplicativo é dividida em nove tópicos — eles dão dicas de ônibus que podem ser utilizados para chegar ao local, um mapa do parque, lista com a programação, serviços e notícias, entre outros. Também é possível entrar em contato com a organização do evento por meio de um formulário. Um dos objetivos do app é integrar ainda mais os jovens.

— O movimento começou com os jovens, Paixão Côrtes era um guri quando tudo começou. Hoje, em todos os nossos eventos, cerca de 70% do público é composto por jovens — diz Callegaro.

De acordo com o MTG, o aplicativo teve cerca de 1.236 downloads desde o lançamento, em 7 de setembro. O representante comercial Jaisson Mota Mendes, 40 anos, baixou ainda na semana passada — tentou acessá-lo no parque, mas, em razão do sinal ruim de internet, precisou aguardar até chegar em casa.

Ele aprovou a ideia de ter todas as informações no celular, em vez de precisar carregar consigo uma papelada com as programações culturais e campeiras.

— Acho que o papel, se não for reciclado, hoje não tem serventia. O aplicativo é moderno, ajuda a limpar as ruas e contribui para a sustentabilidade — afirma.

Sócio da empresa M1K, responsável pela concepção e pelo desenvolvimento da iniciativa, Anderson Maroski afirma que o app foi feito como um projeto-piloto em uma força-tarefa de cinco dias — ele estima que, em um fluxo normal de trabalho, levaria aproximadamente um mês.

— Foi uma experiência nova, uma escolha de fazer um encontro entre tradição e modernidade. Em um evento tradicionalista, tu não esperas encontrar algo à frente — conta Maroski.

Ele relata que as definições sobre o conteúdo foram uma via de mão dupla com o MTG:

— Espero que o aplicativo ajude os visitantes. Já fui muito ao acampamento, e minha família está sempre presente. É um evento muito rico, e, a cada momento, está acontecendo alguma coisa diferente que o público em geral acaba não tendo acesso.

 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.