Após restauro

Cisne Branco é reinaugurado em Porto Alegre

Barco estará aberto para visitação nos próximos sábado e domingo

Por: Bárbara Müller
27/09/2016 - 11h10min | Atualizada em 27/09/2016 - 17h45min
Cisne Branco é reinaugurado em Porto Alegre Omar Freitas/Agencia RBS
Características estruturais da embarcação foram mantidas durante o restauro, que durou cinco meses Foto: Omar Freitas / Agencia RBS

Para marcar o Dia Mundial do Turismo, o barco Cisne Branco foi reinaugurado na manhã desta terça-feira. Após cinco meses em reforma, a embarcação está pronta para receber pessoas e, em breve, fazer passeios pelo Guaíba. A solenidade contou com a presença de autoridades e convidados. 

As arquitetas Monique Fontes e Ágatha Arboitte, responsáveis pelo projeto de restauro, fizeram a simbologia da quebra do espumante no casco da embarcação para batizar o novo Cisne Branco. Uma das novidades é o aumento da capacidade para 300 passageiros. 

Leia mais:
Rosane Tremea: Cisne Branco e o reencontro com a cidade 
Confira imagens do restauro do Cisne Branco

O barco passa a ter, também, um banheiro com acessibilidade. Um novo sistema de luz e som foi instalado. No entanto, foram mantidas as características estruturais: 

— Nós fizemos um projeto bem versátil, com um layout bem flexível para os eventos. Mexemos um pouco na estrutura para deixar o barco mais acessível — explica Monique.

De acordo com a arquiteta, ainda faltam acabamentos, como o mobiliário da boate, localizada no andar inferior do barco. O projeto, assinado pelas arquitetas, também foi discutido com um engenheiro naval. Para evitar futuros desastres naturais, foram instaladas janelas estanques, que são mais resistente a ventanias. O espaço do deck superior foi ampliado para que mais pessoas possam aproveitar a vista panorâmica durante os passeios. 

Veja a transmissão ao vivo da inauguração

Segundo a proprietária Adriane Hilbig, o barco estará aberto para visitação nos próximos sábado e domingo, das 9h ao meio-dia e das 13h30 às 17h. Na semana que vem, o Cisne Branco passa por vistoria da Capitania dos Portos de Porto Alegre e, depois, serão oferecidos passeios gratuitos. A cortesia é uma forma de agradecimento aos que foram solidários à situação. As saídas ocorrerão em dois horários, às 9h e às 13h30min, abertas ao público. 

— Vamos voltar a navegar somente após a vistoria. Durante uma semana, faremos viagens gratuitas. Queremos que muitas pessoas venham conhecer o novo Cisne Branco — comenta Adriane. 

O investimento total da reforma custou cerca de R$ 1,5 milhão. A proprietária destaca que, além de recurso próprio, contou com a ajuda da família, de empresas e de pessoas que abraçaram a causa. 

O Cisne Branco virou com a tempestade que atingiu a Capital em 29 de janeiro deste ano. O processo para desvirar o barco iniciou no dia seguinte àquele em que aconteceu o temporal. Foram 58 dias de trabalho para fazer a embarcação voltar a flutuar. 

No início de abril, o Cisne Branco foi resgatado e levado para um estaleiro em São Jerônimo. Durante cinco meses, cerca de 15 homens trabalharam na reforma da embarcação. Foram substituídas a fiação elétrica, as chapas de ferro do casco — danificadas durante o resgate —, motor, mobiliário, janelas, forro e paredes. 



 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.