Capital

Guarda-chuva, pneus e isopor: mutirão voluntário recolhe objetos e lixo descartados na orla do Guaíba

Quantidade de lixo surpreende até mesmo os voluntários acostumados a retirar resíduos perto das águas 

25/09/2016 - 16h54min | Atualizada em 25/09/2016 - 16h54min
Guarda-chuva, pneus e isopor: mutirão voluntário recolhe objetos e lixo descartados na orla do Guaíba Mateus Bruxel/Agencia RBS
Foto: Mateus Bruxel / Agencia RBS

No trecho da ciclovia que contorna a Avenida Padre Cacique, em frente à Fundação Iberê Camargo, na Capital, a vista para o Guaíba deixa o passeio de bicicleta ainda mais agradável na tarde de domingo. Mas a menos de 100 metros dali, o que se vê é desastroso, como descrevem os membros do Viva Guaíba, um movimento que luta pela conservação do rio desde 2006. Em mutirão, 20 pessoas recolheram lixo descartado irregularmente perto da água como parte do projeto Orla Mais Limpa.

Leia mais:
Transplantados cardíacos participam de jogo a favor da doação de órgãos 
Funcionário de hospital cria brinquedos para alegrar crianças internadas

A quantidade de lixo surpreende até mesmo os voluntários que se reúnem pela segunda vez neste ano para recolher resíduos da orla. Em julho, foram coletadas três toneladas de lixo na beira do rio, em frente ao Parque Marinha do Brasil, de acordo com a organização. Naquela oportunidade, foram encontrados móveis, televisão, roupas e até mesmo um sofá. Neste domingo, durante cerca de duas horas, mais de 25 sacos plásticos  com capacidade de 100 litros foram preenchidos com descartes domésticos, objetos e até mesmo restos e cabeças de animais mortos, que causavam forte cheiro no local. 

Foto: Mateus Bruxel / Agencia RBS

— Isso é também um protesto, não serve apenas para limpar a orla, mas serve para chamar atenção do que acontece com o Guaíba. A população tem de ajudar — diz Luciene Schuch, 62 anos, fundadora do Viva Guaíba.

O voluntário Anderson Hartmann, de 36 anos, que participou da edição anterior do mutirão, fica inconformado com a situação.

— Esse local está abandonado. Por ser um ponto turístico, é impressionante como é mal cuidado. A cidade vira as costas pra cá — diz.

De acordo com o movimento Viva Guaíba, o plano é que mais duas edições do Orla Mais Limpa sejam organizados em 2016. O grupo mantém uma página no Facebook atualizada com informações sobre os próximos eventos e buscam a ajuda de mais voluntários.

Leia as últimas notícias de Porto Alegre

 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.