Câmara de Vereadores

Vereadores discutem regulamentação do Uber em Porto Alegre; acompanhe

Apenas 200 senhas para acesso ao plenário foram distribuídas

Por: Jéssica Rebeca Weber
29/09/2016 - 15h05min | Atualizada em 29/09/2016 - 19h46min
Vereadores discutem regulamentação do Uber em Porto Alegre; acompanhe Jéssica Weber/Agência RBS
Foto: Jéssica Weber / Agência RBS

Os vereadores de Porto Alegre discutem, na tarde desta quinta-feira, o projeto que regulamenta aplicativos de transporte, como o Uber, na cidade. Na entrada da Câmara, cartazes conduziram simpatizantes do Uber e representantes da categoria de taxistas a direção opostas. No plenário, sentaram-se em lados distintos.

Leia mais:
Processo de votação do projeto que regulamenta o Uber começa nesta quinta
Compare as tarifas de Cabify, Uber e táxi em Porto Alegre
Maioria dos candidatos em Porto Alegre quer Uber regularizado

Apenas 200 senhas para acesso ao plenário foram distribuídas. Do lado dos taxistas, a distribuição terminou em duas horas, por volta das 10h30min. Além de seguranças da Câmara e tercerizados, cerca de 15 agentes da Guarda Municipal auxiliam na segurança.

O taxista Marcos Magalhães, conhecido como Paulista, foi às 6h à Câmara para garantir lugar. Antes da sessão começar, soltava foguetes na rua.

— É para as pessoas saberem que estamos presentes na Câmara — justificou.

Contrário ao projeto, ele acredita que o Uber não seguiria as determinações, e questiona a capacidade do município para fiscalizar. Motorista do Uber, Mauro Pires, conhecido como Baloy, discorda de alguns pontos do projeto, como a adesivagem do veículo, que "tornaria os motoristas alvos fáceis".

Em um primeiro momento, cada um dos 36 vereadores poderá fazer um pronunciamento de até cinco minutos. A votação começa pelas emendas — até a tarde de ontem, havia 47, mas serão admitidas mais duas por bancada durante a discussão geral. Só depois disso, começa a votação da proposta encaminhada pela prefeitura. O horário regimental da sessão é de quatro horas e meia, mas ela pode ser prorrogada por duas horas e, se os vereadores decidirem, emendada com novas sessões extraordinárias.

Segundo o presidente da Câmara, Cassio Trogildo, a conclusão da votação nesta quinta "depende do ritmo do plenário".

— Não é impossível, mas eu acho pouco provável, tendo em vista que há 47 emendas e mais subemendas — disse o presidente.

A TV Câmara (Canal 16 da Net) transmite a sessão ao vivo, assim como a TV Web, que pode ser acessada em camarapoa.rs.gov.br.

 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.