Festa na Capital

Blocos de Carnaval fazem a folia e levam milhares à orla do Guaíba

Foliões de última hora terão mais oportunidades, confira a programação que segue até o dia 7 de maio

26/02/2017 - 21h04min | Atualizada em 27/02/2017 - 17h04min
Blocos de Carnaval fazem a folia e levam milhares à orla do Guaíba Tadeu Vilani/Agencia RBS
Milhares de pessoas foram curtir o Carnaval junto ao Guaíba, em Porto Alegre Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS  

A orla do Guaíba na Capital foi tomada no final da tarde deste domingo pelo público que foi pular com dois blocos que fazem parte da Liga dos Blocos Descentralizados. 

Leia mais:
Nova liga dá visibilidade a blocos da periferia. Veja como curtir as festas
Confira dicas para manter o celular e a carteira longe de ladrões durante o Carnaval de rua na Capital

Pouco depois das 18h, o Bloco do Guerreiro, criado no ano passado, com raízes nos bairros Restinga e Partenon e ligação com as escolas de samba Estado Maior da Restinga e Realeza, agitou foliões de todas as idades.Mais cedo, por volta das 14h, quem estava no Parque Marinha do Brasil curtiu uma roda de samba.

Ao som de Vou Festejar, de Jorge Aragão, a banda da Liga encerrou a apresentação que deixou a galera pronta para cair no samba com o Bloco do Guerreiro. Uma delas era a funcionária pública Gisele da Silva, 30 anos, do Bairro Cristal. 

Acompanhada dos filhos Larissa, 12 anos, Rayka, dez anos, Lauren, oito anos, Wagner, três anos, e grávida de três meses, ela curtiu o Carnaval na Orla.

– Aqui é melhor do que o Carnaval no Porto Seco. Achei mais seguro, mais acessível. Lá, seria muito longe para nós, não conseguiria ir com as crianças – contou.

Grávida, Gisele (de verde) curtiu a festa com os filhos. Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

Tranquilidade

Foi nas redes sociais que a balconista Gicélia Barbosa, 24 anos, buscou informações sobre a programação dos blocos na Capital. Quando soube que havia desfile dos blocos descentralizados, pesquisou um tutorial para fazer a maquiagem de gatinha na sobrinha Gabriele, dez anos. A filha, Sabrina, seis anos, foi pular no bloco vestida de bailarina.

Gicélia Barbosa, 24 anos, fez a maquiagem de gatinha na sobrinha Gabriele, dez anos. Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

– É bem legal porque todo mundo pode curtir. Achei bem tranquilo – comentou Gicélia, com a sobrinha Jullie Fructos, 17 anos.

Vivendo na Capital há cerca de um mês, o administrador de empresas Pablo Lopez, 41 anos, experimentou ao lado dos filhos e de uma amiga da família um pouquinho da folia em Porto Alegre. O filho Luan, 19 anos, levou um frango para brincar durante a folia no bloco e Laura, 14 anos, caprichou na maquiagem e levou espuma para se divertir.

 Luan, 19 anos, (de amarelo) levou um frango para brincar durante a folia no bloco. Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

– Eu tinha certeza que não tinha Carnaval – disse Pablo, que mora no Bairro Passo D'Areia.

Diversão em família

Quem fechou a folia na Orla foi o Bloco das Donzelas, criado há 35 anos na Restinga, acostumado a fazer a festa na Avenida Macedônia. Moradora da Restinga, a auxiliar de serviços gerais Beatriz Conceição Prati David, 46 anos, nem imaginava que os blocos que desfilariam ontem eram do bairro onde ela mora. 

Beatriz foi com a filha Audrey (esquerda) e com as netas Alice (no colo) e Dienifer. Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

Foi para o Marinha com a filha Audrey Pedroso, 25 anos, e as netas Alice, de um ano e meio, e Dienifer Eduarda, seis anos.

– Carnaval a gente só via na tevê, ou íamos no ensaio da Estado Maior da Restinga – disse a auxiliar de cozinha Audrey, mãe de Dienifer.

A doméstica Regina Baldez, 52 anos, do Rubem Berta, pintou o cabelo da filha, Yasmin, nove anos, e carnavalizou a camiseta para a menina entrar no clima da folia. Quis levar a caçula, que tem síndrome de Down, para experimentar a festa na Orla.

– Eu gostei muito, a gente se sente bem, está em família. É uma coisa de graça, a gente dança, se diverte – completou Regina, acompanhada também do esposo, o filho e a nora.

Confira a programação
– Segunda-feira, 27 de fevereiro, das 14h às 21h:
roda de samba e desfile do Bloco da Trinca
– Terça-feira, dia 28 de fevereiro, das 14 às 21h: roda de Samba e desfiles dos blocos B Loukos, Ô Balancê, Boi Bandido e Os Panteras da Zona Norte

Eventos nos bairros
– 5 de março: blocos das Donzelas, do Guerreiro, da Trinca e da Santana, na Avenida Macedônia, no Bairro Restinga
– 12 de março: blocos Foliões da Vila, Donzelas e B Loukos, no Centro de Eventos da Vila Nova
– 16 de abril: Banda do Bolinha, Blocos da Trinca, da Santana, Os Panteras da Zona Norte e Alforria, na Avenida dos Industriários, Bairro IAPI
– 21 de abril: blocos do Guerreiro, Coletivo Kizomba, Ô Balancê e Boi Bandido, no Viaduto da Igreja São Jorge, no Bairro Partenon
– 7 de maio: Bloco da Santana, Banda do Beco e Guardiões do Samba, na orla do Guaíba


 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.