Porto Alegre

Tarifa de ônibus acima dos R$ 4 deve ser confirmada nos próximos dias

A tendência é de que, com o reajuste, a passagem custe no mínimo R$ 4,05

27/02/2017 - 10h14min | Atualizada em 27/02/2017 - 15h17min
Tarifa de ônibus acima dos R$ 4 deve ser confirmada nos próximos dias Félix Zucco/Agencia RBS
Foto: Félix Zucco / Agencia RBS  

O diretor-presidente da Empresa Pública de Transportes e Circulação (EPTC), Marcelo Soletti, acredita que o novo valor da passagem de ônibus em Porto Alegre seja conhecido na primeira quinzena de março. A tendência é de que a passagem custe no mínimo R$ 4,05, segundo Soletti. 

Em entrevista ao programa Gaúcha Atualidade desta segunda-feira, ele afirmou que aguarda ainda os detalhes do acordo entre as empresas de ônibus e os rodoviários sobre o dissídio salarial, que tem impacto na tarifa. 

— Na quarta-feira vamos receber o valor exato do acordo coletivo e veremos qual o impacto, mas deve ficar dentro do que havíamos projetado — disse.

Ouça a entrevista na íntegra:

A assinatura da aprovação do dissídio deve ser feita pelo Sindicato dos Rodoviários na quarta-feira. Depois disso, a Associação dos Transportadores de Passageiros (ATP) encaminha para a EPTC o pedido de revisão do valor da passagem. A tarifa é baseada, principalmente, nos gastos das empresas e no número de passageiros pagantes. 

Segundo a EPTC, no último ano houve queda de 11% no número de usuários do transporte público.

A tendência é de que a empresa defina o valor exato até o dia 8 de março. Em seguida encaminhará ao Conselho Municipal de Transportes Urbanos, que terá mais uma semana para analisar e aprovar os números. 

O valor só passará a vigorar se houver sanção por parte do prefeito da Capital, Nelson Marchezan.

Leia mais
Passagem de ônibus de Porto Alegre pode superar os R$ 4
Rodoviários de Porto Alegre aceitam oferta de 5,5% de reajuste
Diretor do Dmae garante não há problemas com a água da Capital


 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.