Seu Problema é Nosso

Muro de contenção que caiu dentro de arroio após temporal representa perigo em rua de Porto Alegre

O Departamento de Esgotos Pluviais (Dep) não deu prazo para realizar o conserto

23/03/2017 - 08h44min | Atualizada em 23/03/2017 - 08h44min
Muro de contenção que caiu dentro de arroio após temporal representa perigo em rua de Porto Alegre Arquivo Pessoal/Leitor/DG
Foto: Arquivo Pessoal / Leitor/DG  

Os temporais de início de ano têm deixado marcas em Porto Alegre. Os moradores da Rua Cangussu, no Bairro Nonoai, foram surpreendidos com a chuvarada que caiu na madrugada de 4 de janeiro e levou consigo o muro de contenção que ficava no final da rua. A parede servia para impedir que a terra desmoronasse para o interior do Arroio Passo Fundo, que passa no local.

Os tijolos que ficaram dentro do riacho formaram uma barreira, deixando água parada no local – outro ponto que preocupa a vizinhança.

Leia mais notícias da seção Seu Problema é Nosso!

Moradora da rua desde que nasceu, Sílvia Regina da Silveira Candia, 51 anos, perdeu a conta das vezes em que ela e os vizinhos ligaram para a prefeitura, pedindo o conserto.

— No dia da queda, a Defesa Civil esteve aqui e isolou a área, mas, depois, ninguém mais apareceu — explica Sílvia.

Sem solução

O pedido foi encaminhado para vários órgãos da prefeitura, como Dep, Smam e Smov. No primeiro protocolo de reclamação, foi dado um prazo de 45 dias para solucionar a questão, o que não aconteceu. No segundo protocolo, o prazo caiu para uma semana. Descumprida essa data, ela ligou novamente. Porém, a cada novo contato, os atendentes informam que o pedido de reparo não está na ocorrência. Na terça-feira passada, Sílvia encaminhou e-mail para a ouvidoria da prefeitura, mas ninguém respondeu sua reclamação.

Foto: Arquivo Pessoal / Leitor/DG

O problema preocupa os moradores pois, a cada nova chuva, mais terra se desprende e vai formando uma cratera subterrânea. O riacho tem uma pequena passarela que serve de passagem para moradores de uma vila, no outro lado da margem. Caminhar pelo local é um risco que alguns precisam correr para chegar em casa. A péssima iluminação pública da rua é um convite ao perigo para os desavisados que andam por ali à noite.

— Os carros vão até o final da rua se arriscando, pois o asfalto vai começar a afundar a qualquer hora — adverte a moradora.

Leia mais
Problemas na canalização deixaram comunidade de Porto Alegre sem água durante dois meses
Creche fechada em Cachoeirinha obriga mães a deixarem o emprego ou pagarem escola particular
Sem administração pública, moradores do Morro do Paula sofrem com a falta de infraestrutura

Não há perspectiva de resolução

Procurado pela reportagem, o Departamento de Esgotos Pluviais (Dep) afirmou que, para refazer o muro, é necessária a abertura de uma licitação. A empresa contratada executaria obras que não podem ser feitas pela Cootravipa, empresa terceirizada do Dep que é responsável somente pela limpeza das ruas e dos bueiros da Capital.

O órgão não deu uma data para que o problema seja solucionado. A demora para a abertura de novas licitações, segundo a prefeitura, se deve à suspensão de todas as renovações de contrato até o final desse mês – primeira medida adotada pelo prefeito Nelson Marchezan Junior quando assumiu o comando da Capital.


 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.