Porto Alegre

"Personalidade" felina da Loja Sirius, na Cidade Baixa, está desaparecida

Donos do tradicional estabelecimento pedem pistas que levem ao animal. Mãezinha é a segunda gata que desaparece em meio ano

Por: Jéssica Rebeca Weber
16/03/2017 - 19h06min | Atualizada em 16/03/2017 - 20h12min
"Personalidade" felina da Loja Sirius, na Cidade Baixa, está desaparecida Anderson Fetter/Agencia RBS
Cartazes foram fixados na frente da loja na tentativa de localizar a gata, que desapareceu no dia 7 Foto: Anderson Fetter / Agencia RBS  

Uma das "personalidades" felinas da loja de artigos esotéricos Sirius, localizada há 20 anos na Cidade Baixa, a gata Mãezinha está desaparecida. Os donos fazem campanha para tentar obter pistas que levem ao animal de estimação, que não é visto desde terça-feira da semana passada. Mais de 580 pessoas já compartilharam o post no Facebook.

Dona de pelagem preta, a "Mãezinha" já tinha cerca de 20 anos de idade e não raras vezes era flagrada tomando água nas fontes à venda na loja. Ela teve mais de 20 filhotes — parte foi doada e parte já morreu. Um deles, o Frajola, foi envenenado há mais de cinco anos — fato que aumenta a preocupação com o sumiço do animal. Outra gata da loja, chamada Turmalina, desapareceu em dezembro.

Leia também:
Amor sobre rodas: professora leva seu cão idoso para passear de carrinho
Conheça Alemão, o cachorro comunitário do Centro Histórico

— A gente ouviu histórias de que queriam matar os gatos (na vizinhança) — comenta Andréa Ludwig Cocolichio, sócia da loja, ressaltando que não há nenhuma informação concreta.

Além de "parte da família", os gatos são amuletos da loja, segundo Andréa. Sem Mãezinha e Turmalina, há ainda sete gatos, que ficam circulando entre a Sirius e a casa da família, também na Rua da República.

Catarina e outros seis gatos de estimação seguem recebendo afagos na Sirius Foto: Anderson Fetter / Agencia RBS

— Todo mundo aqui conhece eles (gatos), inclusive por nome. Têm muitas escolinhas por perto, e as crianças não deixam de parar para fazer carinho — conta o vizinho Ivar Mangoni, 49 anos. — A gente está na espera para que eles apareçam.

Informações sobre o paradeiro da Mãezinha podem ser repassadas pelo telefone (51) 99972-3052 ou na página da loja no Facebook

Mãezinha tinha 20 anos e pelagem preta Foto: Reprodução / Facebook



->
 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.