Saúde

Emergências de sete hospitais de Porto Alegre estão com atendimento restrito devido à superlotação

Apenas casos graves estão sendo atendidos nas unidades; cinco delas atendem pelo SUS

28/06/2017 - 12h20min | Atualizada em 28/06/2017 - 12h20min
Emergências de sete hospitais de Porto Alegre estão com atendimento restrito devido à superlotação Jean Schwarz/Agencia RBS
Foto: Jean Schwarz / Agencia RBS  

Mais uma vez, hospitais de Porto Alegre enfrentam problemas para atender a demanda de pacientes que procuram serviços de urgência. Nesta quarta-feira (28), sete instituições estão com atendimento restrito devido à superlotação no setor de emergência – destes, cinco atendem pelo Sistema único de Saúde (SUS). As informações são da Rádio Gaúcha.

A restrição afeta os hospitais de Clínicas, Conceição, Dom Vicente Scherer, Ernesto Dornelles, Presidente Vargas, Santa Clara e São Lucas. Em todos os casos, estão sendo recebidos apenas pacientes com risco de morte.

Leia mais
Mais de 120 postos de saúde de Porto Alegre ainda têm vacina contra gripe
Mulher socorre desconhecida após desmaio e aguarda com ela por atendimento por mais de oito horas

Apenas o Ernesto Dornelles e o Dom Vicente Scherer não atendem pelo SUS.

A emergência do Hospital de Clínicas atende a 114 pacientes. Entre eles, 99 aguardam internação. Já no Hospital Conceição, 88 pacientes aguardam no setor.

No complexo da Santa Casa, os hospitais Santa Clara e Dom Vicente Scherer também operam acima da capacidade. A situação é a mesma no São Lucas da PUCRS, que está com o dobro de pacientes para o número de leitos.

Já o Hospital Materno Infantil Presidente Vargas (HMPV) atingiu o contingente de 21 pacientes e fechou o setor para conseguir atender a demanda atual.

Leia as últimas notícias


 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.