Patrimônio histórico

Salão nobre do antigo Quartel-General do Exército em Porto Alegre é restaurado

Espaço receberá as principais reuniões do Comando da 3ª Região Militar

Por: Jéssica Rebeca Weber
11/07/2017 - 20h00min | Atualizada em 11/07/2017 - 20h36min
Salão nobre do antigo Quartel-General do Exército em Porto Alegre é restaurado Félix Zucco/Agencia RBS
Foto: Félix Zucco / Agencia RBS  

Com obras de arte e ornamentos cobrindo todas as paredes, o cômodo que, no passado, servia como sala do comandante do Exército em Porto Alegre foi restaurado para receber as principais reuniões do Comando da 3ª Região Militar — e, em um segundo momento, contar um pouco dessa história a moradores e visitantes.

O salão nobre do antigo Quartel-General, localizado na esquina das ruas General Canabarro e Andradas, no Centro Histórico, foi reinaugurado nesta terça-feira. Os trabalhos se iniciaram em setembro do ano passado, ao custo de R$ 183 mil, e contemplaram pintura das paredes, restauro do teto e do piso de madeira e troca de alguns vitrais que não eram originais do prédio secular.

Veja mais:
Obras, sonhos e curiosidades: famílias que escolheram casas históricas como lar
Oito prédios de Porto Alegre que você não pode deixar de conhecer

O major Alisson Bila, chefe da 5ª Seção da 3ª Região Militar, explica que há a intenção de abrir a área à visitação da comunidade — embora ainda não haja previsão de quando isso possa se concretizar.

— Temos o plano de fazer um roteiro, para que as pessoas de Porto Alegre também possam conhecer um pouco mais da história da cidade — afirma.

— Às vezes, as pessoas passam pela rua e não dão atenção, não sabem o que é — acrescenta o coronel Carlos Klinguelfus.

Até mesmo as curiosidades na fachada do imóvel de arquitetura eclética passam despercebidas. Inscrições sobre a porta, na esquina da Andradas com a General Canabarro, apontam para a data de construção (1906-1908) e o nome de General Godolphin, que foi quem mandou construir o prédio. Acima, destaca-se o brasão de armas do Brasil, e, sobre uma pequena torre, estátuas e uma cúpula azul estrelada.

Entrando no prédio, um dos elevadores mais antigos da cidade transforma-se em atração à parte. Daqueles modelos de grade sanfonada, a relíquia exige manutenção mensal, e, aos desavisados, pode pregar sustos. O major Bila tenta descrever o fenômeno:

— Como todo aparelho antigo, não tem um conforto na hora da parada — diz. — Mas é eficiente e transporta as pessoas com bastante segurança.

O prédio ainda hoje é utilizado como Quartel-General Auxiliar, agregado ao prédio do Comando Militar do Sul e atual Quartel-General, construído na década de 1950 do outro lado da Andradas.

Sobre o imóvel

— O Quartel-General Auxiliar localiza-se em terreno desapropriado da estância de Jerônimo de Ornellas, em 1773, ano em que Porto Alegre se tornou a capital da capitania. Foi construído em substituição ao antigo prédio colonial, de 1775.

— À época de sua inauguração, em 1909, foi tido como um avanço, segundo o coronel Ernildo Heitor Agostini Filho. A edição do jornal A Federação, de 1º de janeiro daquele ano, destacou a iluminação à luz elétrica, instalação luxuosa e lustres "muito elegantes".

— Em 3 de outubro de 1930, a unidade militar foi atacada, deflagrando o início da Revolução de 1930. Quando da invasão, a guarda foi morta, e o comandante, preso. Quatorze militares do exército morreram em Porto Alegre naquele movimento.

Clique na imagem e veja galeria de fotos do local

Foto: Félix Zucco / Agencia RBS
 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.