Zona Norte

Investimento de R$ 100 milhões prevê acabar com pontos de alagamento em Porto Alegre

Obras, sem data de início, devem ocorrer em vias e praças de 14 bairros

23/08/2017 - 18h26min | Atualizada em 23/08/2017 - 19h22min
Investimento de R$ 100 milhões prevê acabar com pontos de alagamento em Porto Alegre Adriana Franciosi/Agencia RBS
Nilo Peçanha é uma das vias que receberão obras Foto: Adriana Franciosi / Agencia RBS  

O ministro das Cidades, Bruno Araújo, chega a Porto Alegre na sexta-feira (25) para autorizar o início de projetos e a execução de obras de drenagem em 14 bairros da cidade. O investimento de aproximadamente R$ 100 milhões do governo federal busca acabar com pontos históricos de alagamentos, principalmente na Zona Norte. A licitação já foi concluída pela prefeitura.

As obras preveem implantação de 7 mil metros de galerias pluviais, ampliando o sistema de macrodrenagem e acabando com pontos de alagamentos como, por exemplo, o do cruzamento das avenidas Doutor Nilo Peçanha e Teixeira Mendes e o da Avenida Sertório. No total, 180 mil moradores serão beneficiados pelas obras da Bacia Hidrográfica do Arroio Areia.

Leia mais: 
Por que Porto Alegre alaga: casas de bombas funcionam com 50% da capacidade
MP tem nove inquéritos sobre alagamentos e casas de bombas em Porto Alegre

O projeto prevê a construção de sete bacias de amortecimentos de cheias, que são reservatórios para conter a água da chuva, e melhorias na casa de bombas Sílvio Brum, que fica na Avenida Sertório e que funciona, atualmente, com menos da metade de capacidade.

Depois do início dos trabalhos, que não têm data exata para começarem, as obras estão previstas para durar quatro anos e meio. Os 14 bairros beneficiados serão Boa Vista, Chácara das Pedras, Cristo Redentor, Higienópolis, Jardim São Pedro, Jardim Floresta, Jardim Carvalho, Passo D'Areia, Santa Maria Goretti, São João, Três Figueiras, Vila Ipiranga, Bom Jesus e Vila Jardim.

Ruas e avenidas que receberão as obras

Ibirapuitã, Marechal José Inácio da Silva, Cel. Feijó, Sapé, Roque Callage e Avenidas do Forte, Sertório, Plínio Brasil Milano, Carneiro da Fontoura, Visconde de Pelotas, Anita Garibaldi, General Emílio Lúcio Esteves, Teixeira Mendes, Nilo Peçanha e Assis Brasil.

Praças onde serão feitas bacias de contenção

- Praça Lopes Trovão — capacidade de armazenamento de 4.860m³
- Praça Luis Blessman — capacidade de armazenamento de 7.020m³
- Country Club — capacidade de armazenamento de 26.000m³
- Praça Irani Bertelli — capacidade de armazenamento de 4.600m³
- Praça Fortunato Pimentel — capacidade de armazenamento de 8.190m³
- Reservatório rua Mal. Simeão — capacidade de armazenamento de 3.400m³
- Reservatório rua Gal. Couto De Magalhães — capacidade de armazenamento de 3.360m³

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.