Depois da Olimpíada

Obra da Copa, trincheira da Anita deve ser entregue até outubro 

Cerca de 90% dos trabalhos estão concluídos, e é possível enxergar através da passagem subterrânea sob a Terceira Perimetral 

Por: Jéssica Rebeca Weber
13/08/2016 - 18h13min | Atualizada em 14/08/2016 - 09h03min

Três anos e sete meses depois do começo das obras da trincheira da Rua Anita Garibaldi, o motorista Alexandre dos Santos Bonifácio, 29 anos, comemora o fato de, finalmente, conseguir enxergar através da passagem subterrânea sob a Terceira Perimetral.

— Agora consigo olhar do outro lado. Há uma luz no fim do túnel — diz.

Prevista para ficar pronta antes da Copa de 2014, a obra que promete evitar congestionamentos em um cruzamento onde circulam 75 mil veículos por dia deve terminar dois meses depois da Olimpíada. A prefeitura anunciou, neste mês, que ela deve ser entregue até o final de outubro, conforme os engenheiros responsáveis.

Foto: André Ávila / Agencia RBS

Leia mais:
Cettraliq tem até segunda-feira para apresentar defesa à prefeitura
O Dilúvio como lar: mais de 10 pontos da margem do arroio viram casa para moradores de rua

Os trabalhos começaram em janeiro de 2013, já com 11 meses de atraso, e tiveram problemas como a descoberta de uma rocha que exigiu um aditivo ao contrato e a substituição da empresa que vinha fazendo a construção em função do ritmo lento, de acordo com a Secretaria de Gestão.

Com cerca de 90% da obra concluída, agora faltam serviços de acabamento, colocação das lajes de concreto da pista, sinalização e iluminação do trecho.

Mesmo esperançosos com a conclusão dessa novela, os moradores não perdoam a demora. A empresária Idelurdes Bernardes dos Santos, 60 anos, destaca que a espera foi cansativa e desgastante, e que hoje questiona se o objetivo da obra vai ser atingido, pois as características do trânsito já são outras. 

O jornalista Giordano Tronco, 25 anos, fez parte de um grupo de moradores que se mobilizou contra a obra, e demonstra preocupação com os efeitos da liberação da trincheira nos entornos: cita a Avenida Engenheiro Alfredo Correa Daudt como um gargalo em potencial.

O investimento na estrutura, com 210 metros de extensão, é de R$ 13,4 milhões. 

Leia mais notícias de ZH Pelas Ruas


 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.