Sem reparo

Há mais de um mês, buraco deixa canos de gás à mostra no bairro Menino Deus

Localizada na Avenida Bastian, rachadura de aproximadamente 1,70m está aberta desde o dia 27 de dezembro

Por: Bárbara Müller
31/01/2017 - 11h39min | Atualizada em 03/03/2017 - 11h10min

Enquanto aproveitava o recesso de fim de ano, Domingos Antônio Donádio, 75 anos, foi apresentado, por uma mensagem no celular, a um buraco bem em frente à associação de juízes onde atua como diretor de patrimônio, no bairro Menino Deus. Quando voltou ao trabalho, descobriu que não só o rombo na calçada seguia aberto, como estava bem maior. E cheirava a gás.

Com cerca de 1,70m de profundidade, a rachadura que atrapalha a passagem de pedestres deixa visível canos da rede de gás da Sulgás, que foi colocada dentro da tubulação do Departamento de Esgotos Pluviais (DEP).  

— Tem uma creche aqui do lado, passa muita gente por aqui. Esse buraco aberto é muito perigoso, alguém pode cair — questiona Donádio.

Veja também:
Empresários calculam tarifa dos ônibus de Porto Alegre em R$ 4,30; EPTC projeta em até R$ 4,05
EPTC divulga esquema de trânsito para a procissão de Nossa Senhora dos Navegantes

Sem reparos, a fenda segue sem aberta desde o dia 27 de dezembro. Logo que chegou das férias, na primeira semana do ano, Donádio ligou para o 156. O Departamento Municipal de Água e Esgotos (Dmae) fez uma vistoria e constatou: a canalização de esgoto estava obstruída pela rede de gás natural. Disse que o órgão competente para consertar o buraco seria o DEP, que repassou a responsabilidade à Sulgás. 

Sem respostas e preocupado com o buraco, ele fez nova queixa no dia 25 de janeiro. Nesse jogo de empurra-empurra, os prazos do contribuinte e da prefeitura se diferem, diz Donádio:— Se fosse por um erro nosso, a prefeitura daria um prazo de 48 horas para resolver o problema. Por que esse prazo não existe para eles também?

ZH consultou o  DEP, que disse que só fará a reconstrução da rede pluvial depois que a rede de gás for remanejada. A Sulgás, por sua vez, prevê o reparo até o dia 10 de fevereiro e garante: os canos de gás à mostra não oferecem risco de explosão. Na tarde de segunda-feira, depois que a reportagem entrou em contato para pedir informações, a empresa colocou uma cobertura temporária (foto) para tapar o buraco até que o trabalho seja finalizado. 

CONTRAPONTO
O que diz o DEP
Faz pouco mais de um mês que um buraco surgiu no local. Segundo o DEP, no local, houve o rompimento da rede pluvial. Ao fazer a vistoria a Seção Centro de Conservação do DEP verificou que a rede de gás da Sulgás foi colocada dentro da tubulação de esgoto, o que impede o conserto da rede de drenagem. O DEP fará a reconstrução da rede pluvial somente depois que a rede de gás for remanejada.

O que diz a Sulgás
A Sulgás informou que o processo de realocação da rede de distribuição de gás natural está em andamento. A previsão é de que o trabalho esteja concluído até o final da próxima semana, dia 10 de fevereiro. Os canos à mostra não oferecem risco de explosão.

Foto: Reprodução / ZH Pelas Ruas


 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.