Depredada

Abandonada ou estacionada? Kombi causa disputa entre moradores do bairro Rio Branco

Parado há quatro meses na Rua Cabral, veículo de banda de rock causa controvérsia entre a vizinhança

26/06/2017 - 11h02min | Atualizada em 26/06/2017 - 16h59min
Abandonada ou estacionada? Kombi causa disputa entre moradores do bairro Rio Branco Felipe Daroit/Rádio Gaúcha
Foto: Felipe Daroit / Rádio Gaúcha  

Estacionada há quatro meses na esquina das ruas Cabral e São Manoel, uma Kombi sem placas e com pneus furados é o pivô de uma controvérsia no bairro Rio Branco, em Porto Alegre.

Moradores se queixam do estado de abandono do veículo, que, em seu interior, tem lixo e colchões — na manhã desta segunda-feira (26), um morador de rua dormia dentro dele quando a reportagem da Rádio Gaúcha chegou ao local. Além disso, por estar em um cruzamento, alegam que o veículo prejudica a visão de quem tenta fazer a conversão da São Manoel para a Cabral. A situação foi denunciada no aplicativo Pelas Ruas, iniciativa conjunta de ZH, Gaúcha e RBS TV. 

— Faz uns três ou quatro anos que ela está na região. Há um tempo atrás colocaram na São Manoel e agora está aqui. Virou lugar para moradores de rua dormir. Muitos depositam lixo no local — disse o comerciante Anastácio Nicolaides.

O designer Michel Poloni, 35 anos, dono da Kombi, explica que o veículo não estava abandonado, e sim apenas estacionado. O furgão verde-oliva era utilizado para carregar instrumentos de sua banda, a Angry Bullets. Ele conta que, no ano passado, a Kombi havia sido roubada. Quando a buscou no depósito da polícia, pediu que o guincho a deixasse no local, por não ter espaço na garagem. Para Poloni, as denúncias de vizinhos foram feitas porque o veículo ocupa uma vaga cobiçada na rua.

— Tem gente que é contra ela ficar ali porque querem parar os carros, mas muitos tem medo porque não sabem o que ela é. Eu moro aqui desde 1989 e a minha família sempre deixou os carros na rua — explica.

Leia mais
Vazamento de esgoto abre buraco em calçada no bairro Rio Branco
Falta de iluminação aumenta sensação de insegurança nas ruas de Porto Alegre
VÍDEO: buraco bloqueia garagem de prédio na Bela Vista desde maio

Não é a primeira vez que a Kombi causa controvérsia. Poloni diz que "coleciona" avisos de abandono da Empresa Pública de Transportes e Circulação (EPTC) — os vizinhos até já chamaram a polícia por causa do transporte:

— A EPTC e a polícia sabem que o veículo não é abandonado, eu vou ali e justifico. Ela está estacionada numa vaga legal, não tem nada de ilegal nela.

Porém, a EPTC afirma que sem placas, com vidros quebrados e com sujeira no entorno, a Kombi está em estado de abandono e foi guinchada pelo órgão. A assessoria de imprensa informou que a empresa já tinha conhecimento do caso e, por isso, levou o veículo.

Conforme a empresa, nos últimos três anos, cerca de mil veículos abandonados foram retirados das ruas de Porto Alegre. As denúncias podem ser feitas através do telefone 156.

Pelas Ruas
O Pelas Ruas está disponível para iOS 9 ou superior e a partir da versão 6.0 do Android. Para baixar, basta entrar na App Store ou na Play Store e buscar o aplicativo pelo nome.

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.