Descaso

Veja 6 lugares sem acessibilidade em Porto Alegre

Nos últimos dois meses, pelo menos 16 pessoas se queixaram de pontos que atrapalham a vida de quem tem dificuldades de locomoção

Por: Bruna Vargas
16/06/2017 - 20h02min | Atualizada em 16/06/2017 - 20h02min

As dificuldades de acessibilidade da cidade não passam despercebidas dos usuários do app Pelas Ruas e motivaram esta reportagem. Nos últimos dois meses, pelo menos 16 pessoas se queixaram de pontos que atrapalham a vida de quem tem dificuldades de locomoção.

Alexandre Leão denunciou um local onde cadeirantes até dispõem de uma rampa — o problema é que a calçada está intransitável, com pedras soltas e raízes altas. Ele costuma atentar para a acessibilidade por conta das dificuldades que encontra quando circula com um amigo que utiliza cadeira de rodas.

— Gostamos muito de frequentar restaurantes no Centro para almoçar, mas temos de selecionar pela acessibilidade. Quando algum colega faz algum almoço festivo, já aconteceu de não lembrar do nosso amigo cadeirante, o que causa constrangimentos — afirma.

Leia mais:
Fiscalização de acessibilidade é insuficiente em Porto Alegre
VÍDEO: a saga de um cadeirante para sacar dinheiro em Porto Alegre
Os desafios de cegos e cadeirantes no centro de Porto Alegre


Parceria entre Zero Hora, Rádio Gaúcha e RBS TV, o aplicativo reúne relatos de problemas urbanos postados por leitores. A seguir, reproduzimos alguns sobre acessibilidade identificados na cidade a partir de postagens dos usuários.

1) Calçada estreita no corredor
Avenida Osvaldo Aranha

Foto: Pelas Ruas / Pelas Ruas

As reclamações sobre acessibilidade no corredor de ônibus da Osvaldo Aranha são recorrentes no app. Segundo os usuários, as calçadas estreitas dificultam o acesso de pedestres e pessoas com deficiência. A usuária Juliana Schnack enviou uma foto e comentou: "Aqui não passam duas pessoas... quanto mais um cadeirante, ou alguém com dificuldades visuais". Frantz Soares compartilhou a mesma observação sobre a calçada do corredor de ônibus, e ressaltou que, por ser muito estreita, um cadeirante não conseguiria usar a calçada.

2) Rampa útil, calçada intransitável
Rua Ramiro Barcelos

Foto: Pelas Ruas / Pelas Ruas

Outro problema apontado frequentemente são as más condições das calçadas de Porto Alegre. Usuários compartilham diversas reclamações sobre calçadas com pedras soltas, mato alto, raízes de árvore, entre outras coisas. Esses fatores dificultam a mobilidade de todos. Alexandre Leão compartilhou a foto de uma calçada com buracos bem em frente a uma rampa de acessibilidade na Rua Ramiro Barcelos. Na publicação, Alexandre escreveu: "Calçada em más condições em frente a rampa acessível".

3) Raízes e pedras soltas
Avenida Wenceslau Escobar

Foto: Pelas Ruas / Pelas Ruas

Uma calçada tomada por raízes de árvores e pedras soltas chama atenção no cruzamento da Rua General Rondon com a Avenida Wenceslau Escobar, na zona sul de Porto Alegre. Paulo Ricardo Nascimento escreveu sobre o espaço, em frente a uma unidade do Dmae: "Calçada da prefeitura na Tristeza. Pedras levantadas pelas raízes das árvores dificultando trânsito de pedestre e cadeirantes".

4) Mato ou passeio público?
Avenida João Ferreira Jardim

Foto: Pelas Ruas / Pelas Ruas

Na zona norte de Porto Alegre, as condições de uma calçada na Avenida João Ferreira Jardim chamaram a atenção de Hamilton Pinto Da Silva, que compartilhou uma foto que mostra a calçada estreita, sem pavimento e tomada por mato. No aplicativo, Hamilton comentou: "Esta calçada não tem condições de ser usada o mato tomou conta. Temos dois deficientes visuais e um cadeirante que não podem usar".

5) Buracos na rampa de cadeirantes
Rua Barros Cassal

Foto: Pelas Ruas / Pelas Ruas

A usuária do aplicativo Pelas Ruas Alice Leivas, 78 anos, moradora do bairro Bom Fim, compartilhou uma foto das condições estruturais de uma rampa para acesso de cadeirantes no cruzamento da Rua Barros Cassal com a Avenida Independência. O pavimento tem rachaduras e buracos. Segundo Alice, um amigo seu, que é cadeirante, reclama que um dos fatores que mais impacta sua mobilidade pela cidade são os rebaixamentos com defeitos nas esquinas das vias.

6) Ao fim da faixa, um meio-fio
Avenida Carlos Gomes

Foto: Pelas Ruas / Pelas Ruas

No cruzamento da Avenida Carlos Gomes com a Campos Sales, no bairro Boa Vista, ao atravessar a faixa de segurança, uma pessoa com cadeiras de rodas encontra um obstáculo quase intransponível: o cordão da calçada onde deveria haver uma rampa. Giancarlo Soares, que compartilhou o problema no app Pelas Ruas, trabalha com softwares na área das saúde e disse estar acostumado com ambientes hospitalares, onde a acessibilidade é regra.

                                                                                                  * Colaborou Júlia Soares

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.