Barbada ZH

Cinco dicas para gastar menos no happy hour com os amigos

Cerveja e petiscos estão entre os itens que ficaram mais caros na Capital

14/02/2017 - 15h00min | Atualizada em 14/02/2017 - 15h00min
Cinco dicas para gastar menos no happy hour com os amigos Johnny Marco Baptista Jr/Divulgação
Foto: Johnny Marco Baptista Jr / Divulgação  

O verão é convidativo ao happy hour com os amigos ou em parceria romântica, mas os preços dos barzinhos andam pra lá de salgados. Alguns itens como cerveja e alimentação fora de casa estão entre os que ficaram mais caros nos últimos anos. Mas isso não é motivo para dar-se por vencido e ter que ir pra casa todo final de expediente. Alguns macetes ajudam a economizar no boteco, e podem inclusive abrir portas para conhecer novos estabelecimentos. Veja essas dicas para gastar menos no chope no final do dia.

Foto: Agência RBS / Agência RBS

— Siga as páginas dos bares no Facebook, daqueles que mais gosta e aqueles perto da sua casa. Assim, será um dos primeiros a saber os dias de promoções e receber códigos promocionais, que às vezes são limitados.

— Baixe aplicativos que identificam ofertas em sua proximidade. Muitas vezes esses apps alertam você, em seu celular, para descontos de última hora, que podem ser compartilhados com amigos.

— Dê uma olhada nos sites de cupons, que costumam reunir boa parte das ofertas para happy hour em dias de semana. Há ofertas que podem chegar a 40% nos pratos de petiscos ou nas cervejas.

— Muitos bares oferecem rodada dupla até determinado horário, em geral o período de menor movimento. Tente se organizar com os amigos para frequentar esses locais nos horários mais vantajosos.

— Evite pedir um lanche para cada: vale mais a pena pedir porções maiores, que dão conta da fome de todos por preços mais baixos. A mesma regra vale para bebidas: se todos vão tomar cerveja, peça uma garrafa de 600ml ou 1l, que sai mais barata do que cada um tomar uma long neck.

 






 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.