Tendências inspiradoras

Na Mostra Casa&Cia, o visitante poderá fazer um teste virtual de pintura de paredes

Brilho com elegância dá um toque de luxo a misturas de cores neutras com tons mais alegres

18/01/2012 | 14h10
Na Mostra Casa&Cia, o visitante poderá fazer um teste virtual de pintura de paredes Divulgação/Coral
Vermelho radiante transmite ideia de otimismo Foto: Divulgação / Coral

Descobrir o potencial das novas cores de tintas para pintar a casa envolve este ano também a proposta de pensar em mistura de materiais e tonalidades do piso ao teto. Isso porque o conceito dominante da atual paleta de cores é o de instigar novas possibilidades. A começar pela cor do ano (acima), um vermelho radiante, floral que transmite ideia de otimismo. Observe na parede da lateral direita desse estar a proposta de usar um tom mais claro da cor — como no caso do ambiente em matizes de azul (página 11).

Para aplicar em áreas residenciais ou comerciais, o vermelho da moda está aprovado na prática: a arquiteta Cynthia Garcia, da BG Arquitetura, responsável pelo projeto arquitetônico da Mostra Casa&Cia Praia, já usou a cor em uma revenda de carros em Atlântida.

— Escolhi porque a base da marca é azul, o que pode deprimir um pouco em ambiente de verão, e esta cor dá energia sem "gritar", é razoavelmente suave para usar com madeira de demolição e tons de verde. Os tecidos usados, em vermelho-sangue e até roxo e mostarda, formaram um composé nada óbvio. É uma cor que fecha bem com várias outras — ensina a arquiteta.

Estilos preservados

Quem prefere nuanças encorpadas ou tons pastéis, neutros e elegantes, com brilho na medida também está contemplado nas propostas para 2012 resultantes da pesquisa de um fabricante de tintas com um grupo internacional de profissionais das áreas de design, arquitetura e moda. O trabalho conjunto determina as cores do ano baseadas em influências culturais, de artes plásticas, cultura pop e tecnologia.

Com fontes tão diversas, o resultado privilegia tonalidades também variadas, em versões renovadas a cada temporada. E não podem faltar os curingas neutros e frios. Desta vez, a cor-chave dessa gama é um tom de prateado seco em paleta que chega até a uma cor escura com fundo de verde-musgo.

Mais uma vez a proposta é misturar materiais frios e quentes no ambiente, como tijolos à vista — pintados ou não — com metal e madeira, por exemplo. No fundo, está preservada a humanização do ambiente, sem desprezar a tecnologia.

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.