Comodidade em primeiro lugar

Dois hoteis de diferentes perfis cumprem o papel de fazer os hóspedes se sentirem em casa

As decorações de ambos estabelecimentos desempenham a difícil missão de ser o mais agradável possível para todos

10/09/2014 - 15h45min
Dois hoteis de diferentes perfis cumprem o papel de fazer os hóspedes se sentirem em casa Eduardo Liotti/Divulgação
Em módulos revestidos por couro e linho, a cabeceira retrátil da cama da nova suíte VIP do Laghetto Viverone Moinhos tem assinatura de Ilse Lang Foto: Eduardo Liotti / Divulgação  

Viajar e continuar se sentindo em casa: esta é a missão de profissionais que decoram hotéis para diferentes perfis de hóspedes. Esta premissa, porém, não significa deixar de lado o charme e o conforto essenciais a este tipo de ambiente. Contemporâneos,como o exemplo destas páginas, ou rústico, como é o tema de um parador na sequência desta reportagem, recebem projetos de interiores distintos conforme seu uso. Entender o perfil dos hóspede é um dos desafios dos profissionais da área envolvidos na concepção do projeto.

No principal espaço do Laghetto Viverone Moinhos, por exemplo, a suíte presidencial foi totalmente transformada neste ano para ganhar ares modernos e ser extremamente atrativa para seus ocupantes temporários. Afinal, quem nunca se referiu a um dormitório extremamente confortável usando a expressão “quarto de hotel”?

Integrando a lista oficial de ambientes da Casa Cor RS 2014,a Suíte Neoluxo ultrapassa as fronteiras da exposição em Porto Alegre e dá uma nova identidade para o espaço,agora assinado pelo designer de interiores Johnny Thomsem. Com 35 metros quadrados,a Suíte Neoluxo Laghetto Viverone Moinhos passou por uma reciclagem de estilo, que será usada por pelo menos um ano.

– Com a moderação que um quarto de hotel pede,pois vai atender a diferentes públicos,trabalhei com o contemporâneo, mas com muita inspiração no neoluxo e no trabalho de Fabrizio Rollo. Ele é um profissional que brinca com a geometria e a ousadia – explica Johnny.

 Após a recuperação da fachada com pintura, foi erguida a edificação aos fundos, que recebeu revestimentos em vidro duplo.
Foto: Gabriele Argenta / Divulgação


Móveis e objetos de design complementam a décor

E os elementos comprovam a referência. As cortinas de tecido adamascados de seda e o tapete, uma releitura do chevron ou espinha de peixe, seguem os matizes de dourado eleitos para o projeto, com estampas geométricas. O vidro que reveste o balcão da copa reformado também tira partido da nuança. Mesas auxiliares e de trabalho foram revestidas do mesmo material, com puxadores que lembram diamantes.

 Em módulos revestidos por couro e linho, a cabeceira retrátil da cama da nova suíte VIP tem assinatura de Ilse Lang
Foto: Gabriele Argente / Divulgação

Atrás do sofá, releitura do estilo art déco,uma obra com espelhos em barras bisotadas faz mais uma referência à famosa pedra preciosa, multiplicando o efeito das luminárias metálicas. Outros itens assinados pela arquiteta e designer Ilse Lang compõem diferentes setores do ambiente: a cabeceira da cama, em couro e linho, que se adapta à curvatura das costas, os bancos Tribo, no bar, e a cadeira Bambolê na mesa de trabalho.


Com o charme do passado

O desafio era grande: manter a arquitetura original do casarão datado de 1937 e ainda criar uma edificação integrada para comportar 132 quartos de hotel e hospedar até 300 pessoas. A equipe do escritório Vera Zaffari Arquitetura ficou responsável por todo o projeto arquitetônico, com paisagismo de Lea Japur, luminotécnica de Sandra Thomé e interiores por Silvia Benedetti.

Charmoso casarão na rua Doutor Vale, datado de 1937, citado pelo patrimônio histórico da cidade, foi transformado em empreendimento comercial.
Foto: Banco de Dados 

Inventariado pelo patrimônio histórico municipal, a casa de 613 metros quadrados recebeu apenas pintura e pequenas manutenções. Lá, estão a recepção do hotel, o restaurante, o bar e a área de estar. Vitrais, piso de parquê e corrimão em metais e madeira foram mantidos, bem como um oratório existente no segundo piso. Uma passarela integra a antiga residência da família Michelleto à nova estrutura construída, com 6 mil metros quadrados e 11 pavimentos. A fachada da edificação é em revestimento cerâmico, alumínio composto e vidro duplo refletivo, que promove isolamento térmico e acústico.

O tradicional conforto relacionado a quartos de hotéis está presente em todos os quartos: cabeceiras horizontais alongam o espaço das camas box de casal ou de solteiro. São revestidas por melamina de coleção recente assinada por Reinaldo Lourenço, em tons de cinza. Para o piso, Silvia Benedetti destaca a escolha dos carpetes fofos em placas, com dinâmica de desenhos nas gamas de cinza para os corredores e cores fortes como azul para as salas de eventos:

– O resultado é acolhedor e, ao mesmo tempo, minimalista.

No bar e na área de estar, os móveis são em tons escuros para seguir estilo que pende para o retrô, como a estampa das poltronas amarelas.

Charmoso casarão na rua Doutor Vale, datado de 1937, foi transformado em empreendimento comercial.
Foto: Gabriele Argenta 

Refúgio Serrano

Foto: Sérgio Azevedo / Divulgação

Único hotel de barracas térmicas de luxo no Brasil, o Parador Casa da Montanha é um reduto de charme em meio aos maiores cânions daAmérica Latina, em uma fazenda em Cambará do Sul.

Localizado próximo ao Parque Nacional dos Aparados da Serra e do Canyon Itaimbezinho,inserido na região dos Campos de Cima da Serra, o hotel tem conceito inspirado em lodges africanos, que unem o máximo de conforto em hospedagem em local rústico.A ambientação de interiores é assinada pela decoradora Marlene Prawer Peccin, proprietária do empreendimento, cuja nova área das cabanas faz parte de uma recente ampliação. Predominam no projeto de interiores elementos naturais como madeira, pedras e palha.

Cada barraca tem um deque exclusivo para apreciar a vista da região. Com até 50 metros quadrados de área interna, algumas das 19 cabanas contam com banheira de hidromassagem e uma lareira externa. O hotel tem ainda com sala de estar coletiva equipada com lareira de pedras, mesa de bilhar e uma sala de jogos e TV.

Outros espaços comuns a todos os hóspedes são o spa ao ar livre,sauna seca e jacuzzi. Chama a atenção o ambiente batizado de Fogo de Chão Sobre o Deck, local propício para uma roda de chimarrão ao fim de tarde. Nesse horário, ao pôr do sol, poesias escritas pelo nativista Pepeu Gomes são tocadas em áudio para os hóspedes.

No paisagismo da bela região, há espécies nativas como pinheiros rasteiros, que resistem às baixas temperaturas e se adaptam ao solo pedregoso da área.

Aos estalos da lenha queimando, o ambiente externo de convívío batizado de fogo de chão sobre o deque acolhe hóspedes em dias frios para rodadas de pinhão para acompanhar o chimarrão
Foto: Sérgio Azevedo / Divulgação



 

Na área de convívio de 120 metros quadrados, toda com amplas aberturas de vidro para propiciar a melhor vista da paisagem ao redor, a proposta é congregar os hóspedes no bar, na mesa de bilhar ou próximos à lareira.
Foto: Sérgio Azevedo / Divulgação
 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.