Interiores

Apartamento pequeno com soluções de uso e estilo despojado

Imóvel com 54 metros quadrados foi projetado para uma jovem estudante

08/09/2016 - 06h00min | Atualizada em 08/09/2016 - 06h00min

Joana Ávila logo entendeu a prioridade que daria o norte do projeto de interiores do apartamento de dois quartos de uma jovem estudante de Direito:

– Foco no necessário – resume o conceito atrás das escolhas da arquiteta do escritório Formato Arquitetura sobre o trabalho feito com a colaboração da arquiteta Christina Matiello.

Isso porque, apesar de ser o segundo endereço da universitária, é o primeiro imóvel próprio em que ela mora sozinha, um presente dos pais. Com orçamento limitado, Joana eliminou alterações de planta baixa ou rebaixamento de gesso.

Foto: Carlos Edler / Divulgação

Mas especificou a mudança dos revestimentos da cozinha para um padrão patchwork e construiu um anteparo entre o ambiente e o living. Assim, gerou apoio para a churrasqueira e não manteve a cozinha devassada, como era antes na planta do apartamento recém-construído no bairro Santana.

Foto: Carlos Edler / Divulgação

Tampouco agradava o fato de a porta do apartamento abrir direto para o ambiente social. Assim, um recurso desenhado pela arquiteta entrou em cena: uma divisória vazada feita de madeira cortada a laser. O recurso é móvel, com pino fixo no piso e dobradiças que permitem que seja encostado à parede ou mantido como um elemento que cria uma ideia de hall.

Foto: Carlos Edler / Divulgação

Como as metragens eram compactas, a arquiteta desenhou o mobiliário sob medida para o melhor aproveitamento de espaço. A paleta cromática exibe cores claras, com amadeirado em tom médio e uma tonalidade amarela em destaque "para não ficar um ambiente sério", conforme Joana, que seguiu à risca os pedidos da jovem, com um olho no estilo e outro no orçamento.

Foto: Carlos Edler / Divulgação

De olho no orçamento
Uma espécie de cobogó de madeira foi criado para dar privacidade na entrada da casa. Nas janelas, persianas rolô e, na iluminação, a solução de um trilho com spots e lâmpadas AR 111 e embutidos com LEDs foram recursos práticos, bonitos e econômicos. Móveis soltos e acessórios comprados de pronta entrega, dentro do espírito apressado da jovem resumido por "vi, gostei e quero assim" pela arquiteta

Foto: Carlos Edler / Divulgação

Foco nos detalhes
O segundo quarto (acima) é um curinga: home office e dormitório de hóspedes. 

Foto: Carlos Edler / Divulgação

Luzes
A cozinha com pintura de lousa no painel amadeirado, equipada com cooktop e forno elétrico dispostos como um fogão convencional, é iluminada por placas de LED. 

Foto: Carlos Edler / Divulgação

No quarto, junto ao tom nude atrás da cabeceira, fita de LED para gerar clima acolhedor. O gato aprovou (abaixo)

Foto: Carlos Edler / Divulgação


 






 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.