Reciclagem

Mesinha é usada como bancada de banheiro

Peça do acervo da família foi readaptada com novo tampo e recortes estratégicos. Veja formas de instalação.

06/09/2016 - 06h02min | Atualizada em 06/09/2016 - 06h02min

Quem gosta do visual dos móveis antigos, não abre mão das peças de família. Quando alguma sobra na decoração, eis que surge uma boa ideia para reaproveitá-la.

Neste lavabo de apenas 1,5 metros quadrados, o escritório Tania Bertolucci de Souza Arquitetos Associados trouxe de volta à cena uma mesinha de hall. Antes sem tanto uso na fazenda dos moradores, na fronteira com o Uruguai, agora é bancada do banheiro de visitas, que ganhou uma decoração impactante com papel de parede texturizado e a rusticidade da madeira imbuia.

Foto: Adriana Franciosi

– O apartamento é todo clean e contemporâneo. Por isso, pensamos em um lavabo que contrastasse com os revestimentos e os móveis claros dos demais cômodos – conta Tania.

Algumas alterações foram necessárias para a utilização do móvel, além dos recortes para a passagem do encanamento. Segundo a arquiteta, como o cano precisa passar atrás do móvel, uma distância de 5cm o manteve afastado da parede. Para que não ficasse um vão esteticamente feio, um novo tampo foi feito, com 45cm x 45cm, para substituir o anterior, de aproximadamente 40cm x 40cm. Como a saída de esgoto é no chão, um fundo de madeira também foi pensado.

A madeira sempre deve ser impermeabilizada, mas em casos de banheiro com mais uso do que os lavabos as pedras podem ser uma ideia mais resistente aos respingos.

– É possível usar a madeira em suítes, mas é preciso mais manutenção, pois pode ser que fique esbranquiçada. Se for possível colocar um tampo de granito neste caso, a resistência é maior – ensina.

VISÃO INTERNA

Há duas formas de canalizar a água da pia: na parede (acima) ou no piso (abaixo). O mais importante é que os canos tenham, segundo a arquiteta Tania Bertolucci Delduque de Souza, o mínimo de curvas possível, com um caimento para baixo e reto, que permita um escoamento eficiente – ou seja, que a água não volte.

A escolha do sifão também necessita de cuidados. Neste caso, foi usado com modelo flexível, de material plástico, que pôde ser escondido. Em banheiros com uso mais intenso do que os lavabos, é melhor optar pela versão metálica.

– Entope menos. Como é mais difícil de esconder por ser mais rígido o material, a pessoa pode optar por fazer um fundo no móvel para esconder a instalação.

                                                       

 






 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.