Ambiente Profissional

Restaurante com estrutura de contêineres inspirado na arquitetura europeia

Seis módulos foram usados para a construção, que soma 280 metros quadrados entre área de atendimento e de serviço

12/10/2016 - 00h05min | Atualizada em 12/10/2016 - 00h05min


Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

Uma construção despojada contrasta com a arquitetura contemporânea das edificações da Avenida Nilo Peçanha. Inspirada nas casas e nos prédios de contêineres da Holanda, o Kev Dutch BBQ é um restaurante com projeto focado na sustentabilidade dos materiais para servir seu cardápio especializado em carnes e hambúrgueres.

Criado com o uso de seis blocos de aço com 6m x 12m, o projeto é assinado pelo arquiteto Alexei Somorovsky – um dos sócios ao lado do pai Alfredo e do irmão Rodrigo. A proposta é dinâmica, com mesas que podem ser unidas e os grupos formados conforme a necessidade. Complementam o salão cadeiras Louis Ghost, de Philippe Starck, e sofás de couro sintético laranja, cor eleita como uma alusão à Holanda.

Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

– A forma como os holandeses abordam a sustentabilidade foi uma referência. Como é um país com muitos canais, casas metálicas são construídas sobre balsas, em um trabalho muito interessante – conta Alexey.

Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

A área de atendimento tem suporte do balcão com tampo de granito preto São Gabriel e marcenaria revestida por ACM (material termoplástico). A composição dos contêineres, com quatro embaixo e dois em cima, possibilitou a escadaria com o pé-direito duplo (o piso de um deles foi retirado, deixado o vão livre) onde é possível ver o lustre de taças de plástico.

Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

AS VANTAGENS

> Obra limpa e rápida: conforme o arquiteto, a ausência de resíduos como as caliças é um dos maiores ganhos ambientais do uso do contêiner.

> Resistência: cada módulo de

6m x 12m tem condição de suportar 20 peças idênticas empilhadas. Por isso, instalações como a do sistema de ar-condicionado não precisam de reforços.

> Mobilidade: caso os proprietários decidam trocar de endereço, é possível serrar as soldas que unem os módulos e levar os contêineres para outro local. Segundo Alexey, sempre há perda, como as partes que ganharam gesso acartonado, mas nada comparado com uma construção em alvenaria feita do zero.

Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS
Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS


 






 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.