Arquitetura

Estampas botânicas devem ganhar força nos catálogos

Decoração de ambientes com referências a formatos e texturas de plantas deixam o espaço com ar mais orgânico

09/02/2017 - 12h34min | Atualizada em 09/02/2017 - 12h34min

A busca por um contato maior com a natureza e uma rotina mais tranquila dentro de casa fez crescer a procura pelo cultivo de plantas e hortinhas. Nos últimos lançamentos de decoração, outra constatação: as estampas botânicas devem ganhar força nos catálogos.

Dois casos semelhantes, com resultado final distintos, nortearam os profissionais a escolher desenhos com grande impacto visual.

– Foi uma forma de tornar o apartamento um pouco mais orgânico, uma vez que a cliente morava em uma casa e queria uma ligação com o verde. Também marcou de forma lúdica uma nova fase de vida – explica Leocádio Corrent, autor do projeto acima, com Felipe Gargioni Azevedo.

Já o escritório Cadi Arquitetura investiu – além do visual – em doses de textura para criar um jardim interno para o apartamento do alto desta página.

– Além da cor verde-esmeralda vibrante, o papel de parede apresenta várias camadas da cópia original da folha de Palma, criando a impressão de uma selva densa dentro de casa – afirma o arquiteto Ismael Stimamiglio.

Leia também
Cor tendência em 2017, verde é o tom principal de apê de 80 metros quadrados
Metais, grafite e traços retos dão o tom em restaurante
Temporada de estreias: Fevereiro reúne lançamentos do ano em São Paulo

Um pedacinho do jardim
A antiga moradora de uma casa mudou-se para este apartamento e não queria perder a sensação de ter um pouco de verde dentro de casa. Os arquitetos Ismael Stimamiglio e Daiane Renner, do Cadi Arquitetura, elegeram este papel da marca Cole & Son Wallpaper, modelo Palm Jungle

Foto: Cristiano Bauce / Divulgação

Estética surreal
A estampa Primavera, de Guilherme Vieira para a Casa Rima, em destaque no projeto contemporâneo dos arquitetos Leocádio Corrent e Felipe Gargioni Azevedo

Foto: Rommulo Vieira Conceição / Divulgação

Interpretações da arte
Abaixo, a estampa Mata, de Sandra Jávera, traz o traços que a artista cria em bico de pena. Depois, o Painel Floresta Colorida, de Ana Strumpf, que o define como um contraste de seus desenhos pop e coloridos com a clássica gravura brasileira em preto e branco. Ambos são da marca Bobinex 

Foto: Bobinex / Divulgação
Foto: Bobinex / Divulgação


 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.