Interiores

Visual de tijolinhos, amadeirados e preto dispensam muitos recursos de decoração neste apartamento

Projeto da arquiteta Carolina Rocca, living integrado traz recantos bem personalizados, como o espaço para leitura, vinho e café

11/04/2017 - 11h00min | Atualizada em 11/04/2017 - 11h00min

Em um primeiro momento, é possível não perceber que este imóvel tem metragem quadrada e layout de planta baixa bastante padrões. Assim como o visual acolhedor oculta que, na verdade, poucos móveis e objetos compõem os espaços. Tudo isso é fruto de um estudo de interiores e uma seleção de materiais que juntou adesivo, espelho, placas que imitam tijolos e cor preta.

Foto: Vanessaa Bohn / Divulgação

Quem assina a fórmula é a arquiteta Carolina Rocca, do escritório CR Arquitetura e Paisagismo, a partir de pedidos pontuais dos moradoras, um jovem casal de médicos. Mais do que estilo, os hábitos cotidianos foram pensados para a distribuição dos ambientes. A divisão mais personalizada fica no setor atrás do sofá, que concentra o cantinho dos vinhos e da cafeteira.

Leia mais:
Repaginada, cozinha da casa de uma chef mescla pegada industrial e design contemporâneo
Integração total: veja soluções para conjugar diferentes espaços da casa de forma harmônica e delicada

– Era um desejo deles que o espaço para o café fosse na sala, e não na cozinha. Foi o ponto inicial para um ambiente secundário acolhedor, onde até o aparador branco tem um desenho que abraça o sofá – explica Carolina.

Outra solicitação era a presença de amadeirados. Como a arquiteta é uma entusiasta do efeito, não poupou em ideias: escolheu a demolição para tampo da mesa e estruturas como bancada americana. Assim como o vinílico com veios rústicos no piso:

– É uma escolha importante, pois trata-se de um material possível de usar na cozinha. Não "quebrou" o visual, o que aconteceria se colocássemos um revestimento diferente em cada peça.

EFEITO DE CONTINUIDADE

Foto: Vanessaa Bohn / Divulgação

Um móvel aparador "abraça" o sofá de linho cru com prateleiras voltadas para o recanto de leitura, vinhos e café. Também para efeito de união visual, o mesmo modelo de tapete foi usado nos dois recantos: patchwork com base de algodão – um é preto, e o outro, cinza.

ESPELHO E PRATELEIRAS COMO MOLDURA

Foto: Vanessaa Bohn / Divulgação

Para disfarçar uma diferença entre o móvel e a parede – que na instalação das prateleiras revelou uma imperfeição –, o volume de espelho foi projeado. Para compor com a ideia, o material estende-se para a parte baixa do balcão da cozinha. A iluminação clean fica por conta de um rebaixo de gesso com embutidos de LEDs. O efeito da madeira de demolição que emoldura a abertura combina com os veios do piso vinílico usado em living e cozinha

MESA APOIADA NO APARADOR AZUL

Foto: Vanessaa Bohn / Divulgação

Em uma das extremidades, a mesa com base em ferro e tampo de madeira de demolição forma um volume único com o móvel de suporte para o jantar, no qual está apoiada. A cor da fórmica, azul-jeans, também foi aplicada nos nichos da cozinha, revelando a ideia de diálogo entre materiais e tons nos espaços conjugados. Um toque de design fica por conta da releitura das cadeiras Masters, de Philippe Starck

TEXTURA NA PAREDE

Foto: Vanessaa Bohn / Divulgação

Para compor com os móveis de fórmica e a bancada clean de uma pedra sintética com vidro na composição (chamada comercialmente de super nano), a divisória ao fundo está revestida por cerâmicas com diferentes desenhos, da coleção Seventies, com placas de 20cm x 20cm. No detalhe, um dos pulos do gato do projeto: a geladeira antiga e branquinha foi envelopada e ganhou novo visual com adesivo preto fosco.

FUNDO COM COR NOS NICHOS

Foto: Vanessaa Bohn / Divulgação

Alguns nichos da estante sob medida foram eleitos para ganhar um tom de cinza na fórmica – que fica levemente metalizada quando as luzes amareladas das cordas de LEDs estão acesas. O efeito horizontal também foi pensado para encaixar o ar-condicionado de forma discreta. Este setor destinado aos hobbies do casal (leitura, café, vinho e acervo de viagens) era, na planta original, onde ficaria um terceiro dormitório do imóvel.

ADESIVO E TIJOLOS FALSOS

Parece lousa, mas é um adesivo personalizado que simula recados escritos à mão. Os cabideiros são de concreto e ficam aplicados na parede com placas de argila expandida que trazem a aparência de tijolos.

VEJA MAIS FOTOS:

Foto: Vanessaa Bohn / Divulgação
Foto: Vanessaa Bohn / Divulgação
Foto: Vanessaa Bohn / Divulgação


 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.