Falta pouco

O que você precisa saber sobre a redação do vestibular da UFRGS

Prova tem características diferentes daquelas cobradas no Enem. Confira as principais dicas dos professores

02/01/2017 - 05h00min | Atualizada em 02/01/2017 - 11h51min
O que você precisa saber sobre a redação do vestibular da UFRGS Tadeu Vilani/Agencia RBS
Foto: Tadeu Vilani / Agencia RBS  

Daqui a pouco mais de uma semana, a UFRGS realiza mais uma edição do vestibular. Uma das provas mais desafiadoras é a de redação. Os candidatos têm quatro horas e 30 minutos para, além de responder a 25 questões objetivas de língua portuguesa, escrever um texto sobre um assunto até então desconhecido. 

Leia também:
Fies: prazo para renovação encerra nesta sexta-feira
MEC lança ensino técnico voltado a estudantes do Ensino Médio

A proposta de redação da UFRGS quase sempre surpreende. O que se sabe é que a universidade não costuma abordar assuntos que tenham muito destaque na mídia. Em vez disso, aposta em temáticas que suscitem reflexões mais subjetivas, como o papel e os limites do humor na sociedade (2013) e o lugar do livro na era da digitalização do escrito e da adoção de novas ferramentas de leitura (2016) — ou que exijam dos candidatos escolhas e justificativas.

Apesar da imprevisibilidade da temática, os candidatos podem contar com a tranquilidade de um estilo de prova já conhecido. A UFRGS sempre exige uma dissertação argumentativa, na qual o candidato precisa adotar um ponto de vista e defendê-lo.

— Além de ter o domínio da língua culta, o aluno tem de abordar o tema com clareza e concisão. Também há um critério de avaliação que observa a capacidade do aluno de desenvolver um texto com investimento autoral — explica Maria Tereza Faria, professora do Universitário.

UFRGS x ENEM

Quem se acostumou com o estilo de redação do Enem pode ter algumas surpresas ao deparar com a prova da UFRGS. Isso porque, apesar de exigirem textos de caráter dissertativo e com estruturas semelhantes, as duas provas diferem em vários aspectos – desde o tipo de tema até o número de linhas exigido. Confira:

Abordagens
Enquanto o Enem aborda problemáticas sociais e assuntos por vezes polêmicos,o tema da UFRGS é sempre uma incógnita. Debates subjetivos, como o significado da amizade em tempos de internet, dividem espaço com propostas como a razão do desprestígio de professores no Brasil. Repetidas vezes, a universidade incentivou texto em primeira pessoa.

Título
Colocar ou não título é uma escolha do aluno na redação do Enem. Já na UFRGS, a prova instrui o candidato a incluir um título – deixá-lo de fora resulta em perda de pontuação. No vestibular, diferentemente do exame nacional, o título não conta como uma linha extra de texto.

Número de linhas
Na UFRGS, o mínimo exigido é 30 linhas, e o máximo, 50. No Enem, o texto deve ter entre oito e 30 linhas. Mas é preciso entender que as folhas não são iguais. A extensão da linha na folha de redação da UFRGS é menor.

Proposta de intervenção
Uma das características da redação do Enem é a cobrança de uma proposta de intervenção para o problema apresentado. Na UFRGS, não há essa exigência, até porque o tema pode nem cobrar algum tipo de solução. Mas isso não quer dizer que uma intervenção seja desestimulada: se for adequada ao texto, ela pode muito bem contar pontos.

Correção
Se no Enem alguns errinhos de português são relevados – desde que não dificultem a compreensão do texto –, o mesmo não ocorre no vestibular. Praticamente todo erro desconta pontos na UFRGS.

APOSTAS DE TEMA

1. A utilização do tempo
– Esse tema merece reflexão, porque cada vez mais temos a tecnologia perto de nós, conseguimos fazer mais coisas ao mesmo tempo, mas isso não tem significado mais tempo livre. E é um tema que tem cara de UFRGS, mais subjetivo – comenta a professora Luísa Canella.

2. Tecnologia
– Acho que a tecnologia pode aparecer novamente. A presença da tecnologia na questão social, na cultura, na saúde, na educação. Ou, quem sabe, o mau uso da tecnologia e a facilitação que o bom uso dela nos traz. Eu apostaria por aí – diz a professora Maria Thereza Faria.

3. Um filme marcante
– Na linha de temas que propõem uma reflexão mais pessoal, podemos pensar em filme. Que filme marcante o aluno assistiu e por que ele é importante? Assim como já foi abordada a literatura várias vezes, por que não falar de cinema? – aposta Luísa.

4. Carro e mobilidade urbana
– Podemos pensar em algum tema social, acho que a UFRGS pode levar o aluno para esse caminho. Um assunto que não tem se discutido muito nas redações é mobilidade urbana. Essa seria uma discussão pertinente para o RS – sugere Luísa.

O que faz o candidato zerar a redação?
– Fugir ao tema proposto;
– Desrespeitar a tipologia da redação (escrever em forma de narração, poema, etc);
– Redigir menos de 30 linhas.

O que aproxima o candidato da nota máxima?
– Desenvolver bem o tema;
– Apresentar as ideias com organização e clareza;
– Mostrar investimento autoral (neste quesito, conta a originalidade do texto — clichês e ditados populares não são bem vistos);
– Ter uma expressão linguística praticamente perfeita.

FIQUE ATENTO
– O vestibular 2017 será entre os dias 8 e 11 de janeiro em Porto Alegre, Bento Gonçalves, Imbé e Tramandaí.
– As provas começam às 8h30min e têm quatro horas e 30 minutos de duração.
– O candidato deve comparecer às 8h no local da prova, com documento e caneta azul ou preta.

Leia mais notícias de educação

 






 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.