Qualificação profissional

Pronatec vai oferecer 95 mil vagas de cursos no Rio Grande do Sul até junho

Em coletiva realizada na tarde desta quinta-feira, a ministra do Desenvolvimento Social destacou os resultados do programa no Estado

23/01/2014 - 18h38min
Pronatec vai oferecer 95 mil vagas de cursos no Rio Grande do Sul até junho Silvio Williams/STDS/RS
A ministra Tereza Campello e o secretário do Trabalho, Luis Augusto Lara, realizaram coletiva para apresentar o balanço do Pronatec em 2013 Foto: Silvio Williams / STDS/RS  

O governo anunciou, nesta quinta-feira, que vai abrir 95 mil vagas de cursos destinados a famílias de baixa renda em 350 cidades do Rio Grande do Sul, até o final do primeiro semestre de 2014. A Formação Inicial e Continuada (FIC), parte do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), é uma boa oportunidade para àqueles que, mesmo sem recursos financeiros, buscam qualificação para se destacar no mercado de trabalho.

A ministra do Desenvolvimento Social, Tereza Campello, que esteve em Porto Alegre para a apresentação do balanço do Pronatec em 2013, destacou o participação do Estado no programa nacional. No ano passado, foram abertas mais de 100 mil vagas em 328 municípios gaúchos — quase o dobro do que foi registrado no ano anterior.

— Desde o início, o Rio Grande do Sul é um dos Estados que mais se destaca no Pronatec. Isso é resultado da atuação conjunta entre governo federal e estadual — destacou a ministra. O RS foi é o segundo Estado que mais irá abrir vagas até junho. Confira a relação abaixo:

 

Tereza também afirmou devem ser abertas mais de 1 milhão de vagas no primeiro semestre, em todo o país, número que era esperado apenas para o final do ano. Com isso, o governo federal mudou a meta para 1,3 milhão até o final de 2014. Nos primeiros seis meses do ano passado, haviam sido disponibilizadas apenas 507 mil vagas ao público.

O secretário de Estado do Trabalho e do Desenvolvimento Social, Luís Augusto Lara, apontou que o sucesso na execução do Pronatec também está no fato de haver a busca ativa das pessoas por oportunidades de qualificação.

— Nossa atuação se diferencia, pois nossa missão está em acolher as pessoas nos programas sociais, qualificá-las e empregá-las, por meio da inserção no mercado formal de trabalho — finalizou Lara.

Como se inscrever

— O interessado deve ir à Secretaria Municipal de Assistência Social, ao Centro de Referência de Assistência Social (Cras), ou ao Sistema Nacional de Empregos (Sine).

— Os documentos utilizados são o Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) e o Número de Identificação Social (NIS), se o interessado tiver

— Os cursos são gratuitos e oferecem vale alimentação e vale transporte.

 

Veja quais foram os cursos que tiveram maior procura em 2013:

 

 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.