Carreira

Confira 4 dicas essenciais para criar um negócio de alto impacto

Especialista lista sugestões para os empreendedores que querem realmente se diferenciar no mercado

25/07/2014 | 16h43
Confira 4 dicas essenciais para criar um negócio de alto impacto shutterstock.com/AFP
Pensar além, como pesquisar exaustivamente sobre o mercado de interesse e conversar com potenciais clientes, ajuda a formatar um negócio com menos chance de dar errado Foto: shutterstock.com / AFP

 

Ter uma ideia inovadora e lançar-se no mundo do empreendedorismo já não é algo tão raro. Porém, abrir um negócio de alto impacto e que perpetue exige mais tempo de dedicação e níveis mais elevados de empenho. Arthur Valadão, gerente de Busca e Seleção de Empreendedores da Endeavor Brasil, compartilha quatro dicas para criar um negócio realmente diferenciado para o mercado e se dar bem.

Confira as sugestões abaixo:

1. Avalie o tamanho do mercado
 – Geralmente, o empreendedor já sentiu na pele o problema que quer resolver ou viu alguém ou alguma empresa sofrendo. O importante é, antes de investir tempo e recursos, se perguntar: quantas outras pessoas ou organizações sofrem com esse mesmo problema? Quão relevante é esse problema? Quanto mais relevante o problema e maior o número de pessoas ou organizações, melhor – escreveu.

Leia as últimas matérias sobre Empregos

2. Pesquise sobre o mercado
– Outra forma de compreender o tamanho do mercado é descobrir se já existem empresas que oferecem alguma solução para esse mesmo problema. Essa análise é mais fácil em mercados maduros, o de cosméticos, por exemplo, no qual é possível saber o tamanho do mercado pelo tamanho das empresas que atuam nele.

Segundo Valadão, nesse ramo, ter gigantes como Natura, Boticário e Avon é um bom indicador de tamanho de mercado, mas também significa que, mesmo antes de começar, já se tem concorrentes fortes.

 – No entanto, se você tiver um bom diferencial e executar bem, existe a oportunidade de abocanhar uma fatia desse mercado – diz.

3. Invista no momento certo
Segundo o especialista, excetuando-se alguma grande inovação, é difícil uma empresa sozinha aumentar o potencial de mercado em que ela está.

– Vamos tomar como exemplo uma empresa que produz jogos para celular. Há 20 anos, pouquíssimas pessoas tinham aparelhos celulares e o mercado de jogos para celular era um nicho ou até inexistente. Apesar da tendência forte que esse mercado tinha de crescimento, naquela época, se alguém tivesse iniciado um negócio nesse ramo, dificilmente decolaria. Tudo tem a ver com o momento em que você pega a onda – explica. 

Para Valadão, o mesmo se aplica aos negócios. Quem vislumbra um mercado emergente e entra muito cedo, provavelmente vai investir os recursos antes do tempo e não ter retorno. Quem entra muito tarde, deixa de aproveitar todo o potencial da oportunidade.

4. Converse com potenciais clientes
– O melhor jeito para começar a busca por essas respostas é conversar com potenciais clientes, pessoas que conheçam muito o mercado e estudar dados e pesquisas já feitas e, muitas vezes, disponíveis na internet. O importante é ter, pelo menos, uma estimativa para saber se vale a pena investir o seu tempo e dinheiro naquele mercado ou não. E se o mercado tiver potencial, é botar pra fazer! Boa sorte – conclui.

Confira o artigo original no site da Endeavor.

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.