Antes das provas

Quanto custa a preparação para concursos

Além das taxas de inscrições, concurseiros precisam considerar gastos com cursinhos e treinamentos

24/08/2015 - 04h04min
Quanto custa a preparação para concursos Lauro Alves/Agencia RBS
Foto: Lauro Alves / Agencia RBS  

Quem estuda para concursos sabe que a aprovação dificilmente ocorre na primeira tentativa. É preciso tempo, dedicação e bom planejamento financeiro para acelerar a conquista. Levantamento feito por Zero Hora junto a cinco cursinhos preparatórios para concursos de Porto Alegre mostra que a média de preço desses cursos para quem pretende concorrer a uma vaga de nível médio fica entre R$ 500 e R$ 900. Se o objetivo é uma colocação de formação superior, os gastos podem variar entre R$ 1 mil e R$ 2,5 mil. Os cursos extensivos – que começam antes mesmo da publicação dos editais – costumam durar de três a cinco meses.

Provas de português podem definir aprovação

Para quem prefere uma preparação mais personalizada, há professores que oferecem aulas particulares de determinadas matérias. Solange Teresinha Neckel leciona português para concursos e conta que, em média, uma aula avulsa custa R$ 60.

– Os alunos que nos procuram com o objetivo de estudar a língua portuguesa, normalmente, já estão focados no edital do concurso. Em geral, as aulas são marcadas individualmente com duração de uma a duas horas por encontro – diz Solange.

Faça uma leitura eficiente dos editais

Mas é possível economizar estudando. Diversos sites oferecem apostilas para concursos de forma gratuita. Porém, é preciso ter cuidado para que o barato não saia caro. Edgar Abreu, professor da Casa do Concurseiro, sugere que os candidatos façam uma boa pesquisa antes de efetuar o download.

– É preciso saber o histórico daquele site. Ver se alunos já foram aprovados em concursos estudando por meio dos materiais disponibilizados, entrar em fóruns e em redes sociais para buscar opiniões de outros concurseiros. Outro filtro importante a ser observado é verificar se o conteúdo das apostilas bate com o que está previsto nos editais – recomenda o professor.

Prepare o corpo e o bolso

Algumas seleções trazem gastos extras aos concurseiros. Pessoas que optam por carreiras policiais ou militares, por exemplo, precisam preparar o bolso. Para ser aprovado, o candidato passa por testes físicos. O educador físico Maurício Machado, que trabalha com o treinamento de concurseiros, cobra de R$ 45 a R$ 50 por aula.

– O ideal é que os concurseiros comecem a se preparar fisicamente, no mínimo, seis meses antes das provas. A maioria acaba deixando para a última hora, o que aumenta o risco de reprovação. Esses testes geralmente envolvem muito preparo aeróbico e de força, exigindo treinamento intenso, de pelo menos cinco vezes na semana – adianta.

RS tem mais de 380 vagas em concursos públicos

Se você está entre aqueles que não conseguem se organizar sozinho para uma preparação adequada, existe a possibilidade de contratar um coach ou treinador. Flávio Paiva, diretor da Decisioncoaching, afirma que o trabalho desses profissionais pode fazer com que o candidato desembolse até R$ 10 mil por ano:

– O coach vai ajudar o concurseiro a desenvolver estratégias eficazes de estudo. Geralmente, quem contrata um coach já passou por vários concursos. Nas sessões, a pessoa compartilha seus resultados e consegue-se diagnosticar no que ela está acertando e errando. O objetivo é que ela gerencie melhor a preparação e atinja a meta

Taxas e isenções

Os gastos com um concurso não se encerram na preparação.

Para realizar as provas, o candidato ainda precisa pagar uma taxa de inscrição no certame.

No Rio Grande do Sul, esse valor médio vai de R$ 70 a R$ 100 para concursos com exigência de Ensino Médio e de R$ 100 a R$ 300 para Ensino Superior.

Pessoas com deficiência que tiverem renda mensal de até 1,5 salário mínimo nacional por integrante da família podem conseguir isenções da taxa em concursos públicos promovidos por órgãos do Estado.

Para chegar a esse valor, é preciso somar a renda total dos familiares que trabalham com carteira assinada e dividir pela quantidade de moradores da casa.

 






 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.