Segurança

Confira dicas úteis para o seu condomínio

Grupo GR, de São Paulo, especializado em segurança, desenvolve cartilha com orientações

12/05/2017 - 18h01min | Atualizada em 12/05/2017 - 18h01min

Maria Olívia Ferme

Especial

A segurança hoje é uma prioridade, principalmente em condomínios, onde invasões têm sido uma constante. Os criminosos apostam na criatividade e se utilizam de inúmeros disfarces para conseguirem entrar nos estabelecimentos: técnico de tv a cabo, corretor de imóveis, procurador da justiça, entregador, gari. Vale de tudo. Cada vez mais ousados, eles estudam a fundo o imóvel, o perfil de comportamento dos moradores e, principalmente, o comportamento dos funcionários.

Alguns empreendimentos têm a vantagem de itens de segurança planejados, como guaritas blindadas e clausuras, somados à tecnologia, que inclui sensores, cercas elétricas, câmeras, monitoramento e biometria. Mas todas essas estratégias podem cair por terra se os colaboradores não seguirem à risca os procedimentos de segurança. Precisa ser um trabalho em equipe para que os resultados sejam certeiros.

O proprietário da empresa Efetiva Segurança, de Porto Alegre, Marcos Gomes Pacheco informa que a procura por este tipo de serviço tem sido grande ¿em função de a segurança pública não estar num bom momento¿.

– Os empreendimentos buscam nossos serviços como uma medida de precaução - comenta Pacheco.Ele acredita que o controle de acesso aos condomínios precisa ser muito rigoroso, tanto para as pessoas quanto para os veículos que ingressam pela garagem. Fica valendo a regra: apenas funcionários, moradores e pessoas autorizadas por esses podem entrar nas dependências. 

JÁ NA ENTRADA

Gerente de operações do Grupo GR, empresa de segurança patrimonial de São Paulo, Gerson Ferreira diz que muitos assaltos e invasões a imóveis ocorrem pela portaria, por isso a necessidade de tanta preocupação com o acesso.

– O ladrão fala que vai a uma determinada casa, diz que o morador o está esperando, e o porteiro, por falta de informação ou treinamento, libera o acesso. Assim, permite que a ação aconteça - comenta Ferreira. De acordo com o gerente de operações, algumas ações devem ser evitadas, como a contratação simultânea de prestadores de serviços por várias unidades, pois isso acarreta circulação interna deste pessoal sem controle da portaria e sistemas de segurança.

PREVENÇÃO

O Grupo GR desenvolveu uma cartilha para os condomínios que atende. São dicas importantes de segurança e alguns procedimentos de prevenção.

Para mais segurança, uma das dicas do Grupo GR é ter no condomínio um controle de acesso bastante rigoroso Foto: Robinson Estrásulas / Agencia RBS

– Além de uma equipe de colaboradores treinada, é preciso que a cultura da segurança faça parte do dia a dia de cada morador - comenta Ferreira. Segundo ele, o livro contém dicas de prevenção em diversas situações e muitas delas já salvaram pessoas e condomínios de atos de violência.

Confira abaixo algumas dicas que fazem parte da cartilha:

CUIDADOS DA PORTARIA: 

- Não permitir a saída de visitante carregando objetos ou pacotes, sem autorização do morador visitado.

- Se observar veículo com um ou mais ocupantes estacionado nas proximidades do prédio por longo tempo ou que passe várias vezes, lentamente, parecendo estar observando a rotina da portaria e do acesso à garagem, acione a polícia.

- Antes de abrir o portão da garagem, identificar o motorista e observar se não há risco de entrar alguém junto (escondido, abaixado no banco traseiro).

- Na entrada ou saída de pessoas do condomínio, somente abrir o portão após verificar se não há suspeitos nas proximidades.

ACESSO DE VISITANTES E PRESTADORES DE SERVIÇOS: 

- Ao receber visitas de pessoas que não sejam íntimas, prefira utilizar as áreas comuns de seu condomínio, de preferência à vista dos funcionários do empreendimento.

- Ao atender visitantes, na ausência de clausura, o porteiro deve manter os portões fechados e as pessoas do lado externo do condomínio.

- Avisar o condômino sobre visitas, entregas, etc., e só permitir acesso às dependências mediante autorização do morador e devidamente acompanhado por um funcionário.- Antes de autorizar a entrada, o morador deve sempre ter a certeza que conhece o visitante e que ele é bem vindo a sua residência.

- Não permitir que os empregados domésticos ou as crianças possam autorizar o acesso de visitantes.

- O acesso de prestadores, sempre que possível, deverá ser restrito a um horário pré-fixado e ser precedido das cautelas disponíveis. 

- Ao receber prestadores de serviços, é necessário identificá-los e anotar os dados de seus documentos.

- Aguarde para entrar ou sair se o porteiro estiver identificando um estranho.- Evite comentar sobre suas rotinas, seus bens, patrimônios e ganhos na frente de estranhos ou até mesmo de funcionários.

 
 
 
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.