Versão mobile

Japão

As principais atrações de Tóquio

Confira o que a capital japonesa tem a oferecer, do tradicional ao moderno

08/04/2012 | 10h12
As principais atrações de Tóquio Tokyo Convention & Visitors Bureau/Divulgação
Ginza é um bairro elegante e que dá um show com suas vitrines e luminosos Foto: Tokyo Convention & Visitors Bureau / Divulgação

É preciso de tempo para conhecer Tóquio. Dezenas de parques, vários zoológicos, mais de 20 museus, uma infinidade de galerias de arte, teatros, concertos ou a fantástica Torre de Tóquio. O acesso para algumas é feito por carro, trem e até barco. Fica difícil falar em alimentação pela diversidade oferecida na cidade, desde restaurantes famosos e caros aos comuns em lojas de departamentos com preços acessíveis.

O TRADICIONAL

Palácio Imperial

A caminhada em torno do Palácio Imperial e dos fossos de pedras com imponentes portais escondem o Castelo de Edo, construção de mais de 300 anos que fica dentro do parque. Embora seja proibido o acesso ao Palácio – a residência oficial do Imperador –, a entrada principal, a Porta de Nijubashi, o Jardim Oriental e a magnífica praça em torno dos prédios são acessíveis. O movimento de turistas é intenso. O Jardim Leste, projetado há cerca de 300 anos, tem um jardim no interior de outro jardim.

Templo de Asakusa Kannon

Símbolo da velha Tóquio, o Templo de Asakusa é também o mais visitado tanto pelos japoneses quanto pelos turistas. Começando pelo portal de entrada – Kaminarimon –, tudo é suntuoso. Na Nakamise-dori, umas das ruas que leva ao templo, coberta e com ar-condicionado, estão as lojinhas de suvernires e comidas típicas. As transversais acrescentam mais lojas, algumas especializadas, e bares típicos.

A gigantesca estátua da deusa Kannon é uma das atrações do local, com jardins e templos menores. Os fiéis mostram a sua fé, purificam-se e fazem pedidos em rituais típicos em que jogam moedas, acendem incenso, lavam as mãos ou bebem água em chafarizes, puxam fumaça ou colocam a mão em estátuas pedindo saúde.

Ueno

No norte de Tóquio, o Parque de Ueno é um dos mais antigos da cidade. O Museu de Shitamachi recria o cenário típico antes do grande terremoto de Kanto, em 1923. Com mais de 10 mil animais de 900 espécies de todo o mundo, o Zoológico de Ueno, o mais antigo do Japão, conta com o Panda Gigante.

Mercado de Peixes Tsukiji

Quem quiser conhecer o mercado, uma das tradicionais atrações da cidade, próximo a estação de Tsukiji, terá de madrugar. A movimentação intensa de carros, empilhadeiras e gente começa às 5h, e o mercado fecha às 8h. Depois do leilão, a farta oferta de comida típicos como sashimi, tempurás e sobas, além de condimentos e utensílios de para cozinha.

Museu Nacional de Tóquio

Entre dos diversos museus, o mais importante é o Nacional de Tóquio, o maior do Japão, com 88,5 mil coleções de arte com a história do Japão e de países vizinhos.

Teatro

– Muita ação, música e dança, muito colorido e maquiagem exagerada. O teatro Kabuki é uma das mais populares tradições do país, que data do século 17. Como curiosidade, nos dramas, os homens fazem os papéis femininos. 

– Estilizado, com máscaras e roupas sofisticadas, o Noh é um tipo de drama lírico em que os movimentos simbólicos dos atores são acompanhados por música clássica. 

– No Bunraku, o teatro de marionetes, três manipuladores comandam a marionete principal, quase do tamanho natural de uma pessoa, com apresentação de cantos e músicas clássicas.

Artesanato

Na rica cultura japonesa, sobrevivem tradições com mais de 2 mil anos de história como a ikebana (arranjos de flores), a cerimônia do chá, o artesanato de cerâmica ou o bonsai, que podem ser conhecidos em cursos rápidos ou experiências próprias para turistas.

O MODERNO

Ikeburo

A Torre do Complexo Sunshine City é uma das atrações do Ykeburo, com forte comércio de rua, onde ainda estão o Aquário e o Antigo Museu Oriental. Ousadas torres construídas para resistirem terremotos dão um ar futurista ao bairro. Os edifícios contam com avançada tecnologia, também presente nos showrooms das principais empresas. Para apaixonados por carro, o Toyota Auto Saloon mostra os processos de produção de um veículo.

Ginza

Com um dos maiores preços por metro quadrado do mundo, Ginza é um bairro elegante e que dá um show com suas vitrines e luminosos, lojas sofisticadas de grifes e estilistas internacionais, lojas de departamento e shoppings. Junto às grandes avenidas também estão lojas especializadas em produtos locais, como roupas típicas, facas e espadas, cerâmica e porcelana, além de casas de chá.

Akihabara

É difícil pensar algo que não exista no Bairro de Akihabara, o paraíso do consumismo eletrônico. Há lojas e magazines de vários andares com o mais avançados produtos em tecnologia. Alguns parecem ter saído de filmes de ficção científica, de tão distantes da nossa realidade. Os preços são convidativos, mas é preciso cuidado em relação aos sistemas utilizados no país, principalmente na compatibilidade dos telefones. Na maioria das lojas, tem atendentes que, além de inglês, falam espanhol e até português.

Tokyo BIG Sight 

Construída em um aterro na Baía de Tóquio, o novo Centro de Exposições Internacionais de Tóquio – Tokyo BIG Sight –, um conjunto de pavilhões e torres que acompanham a arquitetura futurista da ilha artificial onde predominam o aço, o alumínio, o concreto e vidro. No Museu de Ciência Marítima, não poderia faltar um simulador de rio virtual. Ainda conta com um centro de compras, hotéis e restaurantes.

Shinjuku

Ponto de cruzamento das linhas de metrô e trem, é a maior estação de metro do país, com mais de 80 acessos por onde passam 3 milhões de pessoas. Nos horários de maior movimento, empurradores organizam o fluxo empurrando as pessoas para os vagões.

Notícias Relacionadas

Japão 08/04/2012 | 10h12

Da herança milenar à modernidade em Tóquio

A capital japonesa sintetiza o que mais chama a atenção no país: a harmonia entre o respeito às tradições orientais e o que de mais moderno existe em tecnologia

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.