Mãe é para todas as viagens

Confira dicas de roteiros para diferentes perfis de mãe

Que tipo de mãe é a sua? Confira a história de três viajantes gaúchas

13/05/2012 | 09h03
Confira dicas de roteiros para diferentes perfis de mãe Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
Patrícia Garcia, 33 anos, viaja com e sem os filhos pequenos Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Toda mãe gosta de viajar, mas ela jamais esquece dos rebentos. Se está na companhia deles, prepara todo o passeio para agradá-los. Se os filhos ficam, monta uma logística para que não passem dificuldades.

Como no caso da empresária Patrícia Garcia, 33 anos, que divide seu passaporte entre viagens a sós com o marido e com roteiros que incluem os dois filhos.

– Estando perto ou longe, os cuidados com as crianças são sempre necessários – destaca.

Nesta reportagem, conheça os perfis de diferentes perfis de mães que não abrem mão de viajar. Cada qual ao seu estilo, sem deixar de lado o bem-estar dos pimpolhos.

A esportista

Tânia Mara Borges, 55 anos, é uma mãe com pique de sobra. Corre cerca de 40 quilômetros por semana, faz musculação, pilates e treinamento suspenso, em uma rotina que ainda envolve suas funções no Tribunal Regional do Trabalho e a atenção à família.

– Com a idade a gente aprende a dividir bem o nosso tempo – assegura Tânia, que há dois anos descobriu um prazer: unir turismo e corrida.

Sempre na companhia do marido, Walmir, 52 anos, às vezes com a filha Rochelle, 22 anos, na turma, a matrona esportista disputa provas de longa distância em diferentes lugares do globo. Quando fica longe da herdeira, mantém contato intenso.

– Ela me liga de cinco em cinco minutos – ri Rochelle. – Trocamos mensagens, fototorpedos, e-mails. A mãe é dinâmica e muito coruja.

O prazer de viajar e correr foi descoberto em março de 2010, em um cenário bem inspirador. Integrante de um grupo de corridas da Capital, Tânia se preparou por mais de dois meses para encarar os 21 quilômetros da Meia Maratona de Paris. Tarefa cumprida ao lado do marido em duas horas e 24 minutos. Ficou a foto oficial da prova como recordação.

Superado o desafio, a viagem seguiu por mais 10 dias dedicados ao turismo entre Paris e Londres _ com muita caminhada pelas duas cidades. Após a experiência, turismo e provas de longa de distância voltaram no ano seguinte, desta vez na Meia Maratona da Disney, em Orlando. Como, na época, Rochelle estudava nos Estados Unidos, a mãe competiu e depois curtiu o parque temático em família.

O próximo destino já está definido: Tânia vai comemorar o aniversário, em 19 de agosto, correndo a Meia Maratona Internacional do Rio de Janeiro. Se tudo der certo, em outubro pretende disputar a mesma prova em Amsterdã. 

– Esporte e turismo têm tudo a ver. Atividades calminhas em viagens não são para mim – finaliza ela.

A companheira

Viagem para Lisiane Szeckir é com a filha Maria Julia. Sempre. Seja em trajetos pelo Interior do Estado, seja em um tour pela Europa. O companheirismo em passeios é mais uma forma de aproximar a mãe, uma consultora em desenvolvimento humano e coaching de 39 anos, e a filha, uma estudante de oito anos.

Como os pais são separados, Maria Julia passa um fim de semana com o pai e outro com Lisiane. Quando as duas se juntam, adoram viajar.

– Costumamos rodar muito de carro, visitando familiares e amigos no Interior. É um momento muito nosso, muito gostoso – conta Lisiane.

– A mãe é divertida, gosta de fazer os programas que eu escolho – elogia Maria Julia.

Santa Cruz do Sul, Osório e Soledade são os destinos rotineiros. Se Lisiane tem a missão de conduzir a dupla, Maria Julia é quem decide a trilha sonora da viagem. A cumplicidade se estendeu ao recente tour pela Espanha, realizado entre fim de março e começo de abril.

O primeiro giro internacional das duas começou a nascer seis meses antes. Mãe e filha planejaram juntas o passeio por cidades como Barcelona, Madri e Toledo. Arquitetaram desde a compra das passagens, passando pela escolha dos pontos turísticos e passeios realizados, até os melhores locais e ângulos para as fotos, diversão da menina.

Um dos segredos do bom relacionamento é saber mesclar atrativos que agradem as duas idades. Parceira em programas mais culturais, como visitas a museus e prédios históricos, Maria Julia ganhou companhia na visita ao Parque Warner, parque temático da Warner Bros em Madri. 

– Eu curti tanto quanto a minha filha. A gente volta a ser criança – afirma Lisiane, nos planos iniciais para o próximo destino internacional da dupla, escolhido por Maria Julia.

– Quero conhecer Paris – diz a menina.

A romântica

Coruja e organizada, a empresária Patrícia Garcia, 33 anos, mantém uma lua de mel anual com o marido Alexandre Cunha, 38 anos. É quando embarca em um avião e sai pelo mundo, o que não a afasta completamente dos filhos Cauã e Marcella, de sete e cinco anos de idade.

Patrícia viaja com o marido desde que Marcela era bebê. Passou por destinos na França, Espanha, Itália, México, Chile e Argentina. O que sempre exigiu uma logística apurada. Durante as saídas, os avós maternos se mudam para a casa dos Garcia Cunha. Encontram uma pastinha no nome de cada criança, com documentos, carteira de vacinação e do convênio médico.

Colado na porta da geladeira fica o cardápio de almoços, lanches e jantas para o período da viagem, junto com os dias e horários de aulas e outras atividades da dupla. A escola também é avisada sobre o passeio. 

– Sou muito cri-cri. Então tento deixar tudo programado para poder viajar tranquila e curtir programas bem românticos – sorri Patrícia, que durante o tour fala diariamente com os filhos pelo Skype.

Com os cuidados das crianças encaminhados, a empresária e o marido tratam de aproveitar. Chegam nas cidades, apanham um mapa e saem a bater perna. Visitam pontos turísticos, frequentam restaurantes, curtem baladas, enquanto Cauã e Marcella administram as saudades. 

– Quando a mãe viaja não tenho vontade de fazer nada, mas a vovó faz coisas legais e passa. Quando eles voltam é a parte mais legal – garante Cauã. Patrícia e Alexandre também fazem uma viagem anual com os filhos.

Já rodaram o Nordeste, em cidades como Porto Seguro, Natal e Fortaleza. Nestes casos, as precauções incluem a composição da maleta de remédios, montada com a ajuda do pediatra.

Por sinal, a preparação está em andamento, já que em setembro o quarteto segue para a Disney.

Notícias Relacionadas

Em família 13/05/2012 | 09h03

Dicas para aproveitar melhor a viagem com ou sem os filhos

Pequenos macetes ajudam a tornar a viagem das mães, na companhia ou não dos filhos, mais prazerosa

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.