Reis, amantes e um labirinto

Conheça o circuito da prova de ciclismo de estrada em Londres

Atletas fizeram um roteiro medieval entre parque do século XVIII e construções góticas

01/08/2012 | 20h18
Conheça o circuito da prova de ciclismo de estrada em Londres Divulgação/photolibrary.com
Palácio já pertenceu a Henrique VIII, tem um labirinto de 300 anos, cozinhas Tudor construídas para alimentar 600 pessoas, e 24 hectares de jardins Foto: Divulgação / photolibrary.com

O Palácio Hampton Court não foi apenas o pano de fundo da largada da Prova de Ciclismo de Estrada Contrarrelógio de Londres 2012 nesta quarta-feira, dia 1º de agosto, mas é também uma das principais atrações turísticas da Grã-Bretanha.

O palácio que já pertenceu a Henrique VIII, o rei da Inglaterra com mais casamentos no currículo, tem um labirinto de 300 anos, cozinhas Tudor construídas para alimentar 600 pessoas, e 24 hectares de jardins, incluindo uma grande videira de 250 anos. Hampton Court Flower Show é uma das maiores exposições de jardins do ano e o palácio está com uma exposição temporária, até o dia 30 de setembro, denominada The Wild the Beautiful and the Damned, sobre as amantes de rei Charles II.

O palácio também ostenta a quadra de tênis real mais antiga da Inglaterra. Atualmente há menos de 50 quadras reais no mundo — a mais antiga da Grã-Bretanha está no Palácio de Falkland , na Escócia.

Após deixar Hampton Court, os ciclistas aceleraram em direção ao sudoeste e adentram Surrey, passando pelos jardins do século XVIII de Painshill Park antes de voltar ao palácio.

A competição masculina seguiu um pouco mais em direção ao norte, em um circuito próximo ao rio Tâmisa, atravessando Teddington (onde o Tâmisa se torna um rio de maré) e passando por Strawberry Hill em Twickenham, de fama internacional como o melhor exemplo de arquitetura georgiana gótica britânica revitalizada. O lugar também inspirou o primeiro romance gótico, O Castelo de Otranto, e reabriu recentemente, após um grande projeto de restauração.

Strawberry Hill fica ao lado da St Mary's University College , cujas modernas instalações desportivas são usadas por atletas e times dos Estados Unidos, Austrália, Dinamarca, Quênia, Moçambique e Nova Zelândia.

Os homens seguiram então para a etapa final atravessando Bushy Park , um dos parques reais de Londres, antes de alcançar o ponto de chegada, que os leva de volta ao palácio.

VEJA TAMBÉM

     
 
Zero Hora No jornal Zero Hora você encontra as últimas notícias sobre esportes, economia, política, moda, cultura, colunistas e mais.